AS 11 UNIVERSIDADES DO BRASIL QUE ENTRARAM EM RANKING DAS MELHORES DO MUNDO

 

O Brasil aumentou o número de universidades que entraram na lista do Times Higher Education, um dos principais rankings universitários do mundo. Liderada pela britânica Universidade de Oxford, a lista deste ano tem 46 universidades brasileiras, contra 35 no ano passado.

O salto fez o Brasil passar de nono para o sétimo país com maior número de universidades na lista, deixando para trás nações como Chile, Itália e Espanha. Todas as 11 novas instituições brasileiras foram classificadas na faixa de mais de 1.001 —a classificação é feita em grupos a partir da posição 200.

Na edição deste ano, foram avaliadas 1.396 universidades de 92 países pelo Times Higher Education, instituição britânica, que produz uma das principais avaliações educacionais do mundo todo.

Para este ranking global, critérios como ensino, pesquisa, citações, visão internacional e transferência de conhecimento são utilizados como indicadores de desempenho das universidades.

Saiba quais são as universidades brasileiras que passaram a integrar o ranking:

  • Universidade de Caxias do Sul (RS)
  • Universidade Federal de Alagoas
  • Universidade Federal do Espírito Santo
  • Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre
  • Universidade Federal de Ouro Preto (MG)
  • Universidade Federal Rural do Semi-Árido (RN)
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Universidade de Fortaleza
  • Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Universidade Estadual de Santa Cruz (BA)

Situação nacional

Apesar de o Brasil ter ampliado a participação no ranking, a maior parte das universidades do país caiu ou estacionou na lista. A UFU (Universidade Federal de Uberlândia) foi a única universidade brasileira que caiu na classificação e não aparece no ranking deste ano.

Melhor do país há pelo menos oito anos neste ranking, a USP (Universidade de São Paulo) manteve a posição nesta edição. A universidade apresentou uma melhora pontuação no quesito “impacto das citações”, em comparação ao ano passado, mas ficou entre a 251º e a 300ª melhor do mundo, mesma posição que alcançou no ano anterior. A estadual paulista é também a melhor universidade da América Latina.

A segunda melhor do Brasil, a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), no interior de São Paulo, saiu da faixa de 401-500 para a de 501-600.

Mais em Educação Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *