BOLSONARO CONVIDA GENERAL PARA A CASA CIVIL E INDICA SAÍDA DE ONYX

O general Walter Souza Braga Netto, que foi o interventor militar no Rio de Janeiro, deverá assumir a Casa Civil, no lugar de Onyx Lorenzoni, que deve ir para o Ministério da Cidadania, pasta chefiada por Osmar Terra. Atualmente, cinco dos 22 ministros são das Forças Armadas.

Jair Bolsonaro colocará mais um militar na cúpula do seu governo. Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, o general Walter Souza Braga Netto deverá assumir a Casa Civil, chefe do Estado-Maior do Exército e que em 2018 foi o interventor militar para a área de segurança no Rio de Janeiro durante dez meses, no lugar de Onyx Lorenzoni, que deve ir para o Ministério da Cidadania, hoje chefiada por Osmar Terra.

Caso a indicação seja confirmada, a movimentação junto aos militares poderá apontar para um afastamento do governo da ala mais do bolsonarismo, representada pelos seguidores do astrólogo Olavo de Carvalho.

A movimentação de renovação do eixo militar do atual governo teve início coma ascensão do general Isso começou a mudar com a ida ao Planalto do general Luiz Eduardo Ramos, amigo de caserna de Bolsonaro e que se tornou um de seus mais influentes conselheiros.

O ministro da Defesa, general Fernando Azevedo, também viu sua influência aumentar após aparar arestas com membros do Judiciário, quando tornou-se assessor do presidente do Supremo tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, em 2019. Azevedo também ajudou a viabilizar a reforma da Previdência dos militares, o que aumentou a sua influência junto a uma das principais bases de apoio do atual governo.

Ao todo, cinco dos 22 ministros são oriundos das Forças Armadas. Além disso, Bolsonaro planeja tornar o almirante Flávio Rocha, atual comandante do 1º Distrito Naval, em um “superassessor” da Casa Civil ou entregar a ele o comando da Secretaria de Assuntos Estratégicos.

Fonte: Brasil 247

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *