PRIMEIRO-MINISTRO DO LÍBANO ANUNCIA SUA DEMISSÃO APÓS CATÁSTROFE EM BEIRUTE

Hassan Diab comunica em discurso sua renúncia, que abre caminho para a antecipação das eleições. Explosão de armazém, na terça, agravou crise política.

O primeiro-ministro do Líbano, Hassan Diab, anunciou nesta segunda-feira a renúncia em bloco de seu de seu Governo. Em um discurso à nação às 14h30 (horário de Brasília), Diab destacou que a megaexplosão de um depósito com 2.750 toneladas de nitrato de amônio no porto de Beirute na última terça-feira, que causou 164 mortes e mais de 6.000 feridos e elevou a indignação popular contra a elite política, foi o resultado da corrupção endêmica no país.

O Governo, formado em janeiro passado com o apoio do grupo Hezbollah e seus aliados, se reuniu na manhã desta segunda-feira. Muitos ministros expressaram sua intenção de renunciar, de acordo com fontes ministeriais citadas pela Reuters. Desde domingo, 3 dos 30 ministros do Executivo já haviam apresentado sua renúncia: Manal Abdel Samad (Informação); Demianos Qattar (Meio Ambiente); e Marie Claude Najm (Justiça). O ministro das Finanças, Ghazi Wazni, também já havia preparado sua carta de demissão, de acordo com a mídia local.

Os efeitos da explosão no depósito abalaram também o Parlamento, onde 9 dos 128 deputados apresentaram sua renúncia. Na tarde de domingo, cerca de 2.000 manifestantes foram ao Parlamento para exigir a queda do Governo e a antecipação das eleições. A renúncia do Governo abre agora caminho para essa possibilidade.

Fonte: El País

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *