Como Isabel dos Santos, ex-mulher mais rica da África, foi à falência

Forbes – Oito anos atrás, a Forbes declarou Isabel dos Santos a mulher mais rica da África, com um patrimônio estimado em US$ 3,5 bilhões. A filha do ex-presidente da Angola ficou imensamente rica em um caso clássico de como saquear um país. Com seu pai fora do cargo, seu império é uma sombra do passado, com acusações de corrupção, bens congelados por tribunais em três países diferentes e uma ação judicial reivindicando centenas de milhões de dólares em dívidas não pagas. A Forbes estima que ela não tem acesso e provavelmente não tem chance de recuperar o controle dos recursos congelados que juntos valem cerca de US$ 1,6 bilhão. Por isso, não a considera mais bilionária. A revista retirou Isabel com uma fortuna de US$ 2,2 bilhões em janeiro de 2020, da lista de 2021 pessoas mais ricas da África.

A ex-“princesa” africana não é de forma alguma uma indigente. Ela teria uma casa em uma ilha particular em Dubai, outra residência em Londres e um iate de US$ 35 milhões. Ela provavelmente tem contas bancárias e recursos que a Forbes e as autoridades legais ainda precisam rastrear. Existem rumores de que ela está dividindo seu tempo entre Dubai, onde seu marido Sindika Dokolo morreu em um acidente de mergulho em outubro, e Londres, onde o funeral de Dokolo foi realizado em novembro, na Catedral de Westminster. A porta-voz de Isabel disse que ela não quis comentar os acontecimentos.

Os governos angolano e português congelarem recursos da ex-bilionária Isabel dos Santos, após acusações graves em tribunais internacionais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *