Incêndios florestais matam mais de 30 em Portugal

Representante da Autoridade Nacional de Proteção Civil de Portugal, Patrícia Gaspar, confirmou que a quantidade de mortes no resultado de incêndios florestais no país aumentou para 31, mais de 50 pessoas ficaram feridas; durante o último domingo (15), em Portugal foram registrados 500 focos de incêndios florestais.

Sputnik – Nesta segunda-feira (16), a representante da Autoridade Nacional de Proteção Civil de Portugal, Patrícia Gaspar, confirmou que a quantidade de mortes no resultado de incêndios florestais no país aumentou para 31, mais de 50 pessoas ficaram feridas, comunica o portal Diário de Notícias.

Anteriormente, a representante assinalou que não há dados oficiais sobre o número de desparecidos. Contudo, o jornal Público indica ainda que há três desaparecidos, incluindo um bebê de um mês.

Durante o último domingo (15), em Portugal foram registrados 500 focos de incêndios florestais. Trata-se de recorde deste ano quanto ao número de focos. Sete mil bombeiros estão envolvidos na extinção de fogo; até agora, 110 focos permanecem ativos.

As autoridades de Portugal utilizaram mecanismo de proteção civil que implica na solicitação de ajuda por parte da UE e Marrocos.

Devido à complexa situação, foram evacuados vários povoados; cerca de 20 estradas foram fechadas. Por um tempo, a comunicação ferroviária entre o Porto e Lisboa foi interrompida.

De acordo com os últimos dados, na vizinha comunidade autônoma espanhola de Galícia, quatro pessoas morreram, fazendo com que o número total de vítimas mortais de incêndios florestais nos dois países subisse para 35.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *