Tem medo de abusar na ceia de Ano-Novo? Veja o que é bom colocar no prato

Você já encheu seu prato durante o Natal e não quer nem ver como será a festa de Ano-Novo? Fique tranquilo, tem muita coisa positiva para a saúde na ceia e tudo bem se empolgar um pouco –só um pouquinho.

Veja dicas para não abusar nas quantidades, as escolhas mais espertas e os benefícios que você pode obter na ceia. Os dados são da nutricionista Juliana Elert Maia, do HCor, de Julia Gouvea, médica especialista em envelhecimento saudável, e Lais Murta, nutricionista funcional.

Quais comidas ficam e quais saem do cardápio?

Bacalhau

Deixe no prato! O bacalhau é uma excelente opção por ser uma proteína magra, de fácil digestão e rica em ômega 3, importante para uma ação anti-inflamatória, além de fortalecer o sistema imunológico e a saúde cardiovascular. Só tenha cuidado no preparo: não pese a mão em creme de leite ou muito queijo, preferindo a versão assada com legumes, verduras e azeite de oliva.

Uva passa

De uma forma geral, as frutas secas são excelentes fontes de fibras, além de possuírem vitaminas e antioxidantes. No entanto, as frutas desidratadas são bem mais calóricas do que as versões in natura. Por isso, fique alerta com as quantidades. Para ter uma ideia, cerca de 100 gramas de uvas passas possuem 299 calorias, enquanto 100 gramas de uva itália tem apenas 71 calorias.

Noz

Ricas em ácidos graxos, ômega 3 e outras substâncias, as nozes estão muito ligadas à redução do risco de obesidade e diabetes. Elas também são muito eficientes na função de reduzir o apetite, além de conter fitoterol, que controla o estresse. A má notícia é que também são calóricas. Assim, evite comer muitas de aperitivo e tente misturá-las na salada ou nos pratos da ceia para evitar excessos.

Cereja

São potentes para aliviar as dores, além de ricas em substâncias que funcionam como uma bomba antioxidante e anti-inflamatória. Elas têm baixas calorias e possuem vitaminas do complexo B, vitamina A e C. Uma boa notícia é que a fruta também é rica em melatonina, o hormônio do sono, então pode ajudar a dormir após a festança.

Tender

O tender nada mais é do que porco defumado e processado. Só que a Organização Mundial da Saúde diz que carne processada aumenta os riscos de câncer colorretal. Além disso, o tender possui muito sódio: 100 gramas contêm 58% da recomendação diária. Prefira aves como o peru, além de carnes com menor teor de gordura e saborosas – mas retire a pele, ela é rica em gordura.

Tâmara

É rica em fibras, potássio, cobre e vitaminas, e ainda possui propriedades altamente energéticas, assim como as nozes. Por esse motivo, muito cuidado com o tamanho das porções de mix de castanhas e tâmaras, pois são muito calóricas.

Lentilha

Estudos mostram que pequenas leguminosas, como a lentilha, ajudam a reduzir o colesterol ruim. Ela também é rica em proteínas, ferro e fibras, além de queridinha por ter a característica única de deixar o organismo menos ácido, algo importante uma vez que doenças crônicas, como o câncer, se desenvolvem em organismos mais ácidos.

Romã

A fruta é maravilhosa e realmente vai trazer bons resultados, ao menos para o organismo. É rica em antioxidantes, tem baixa carga glicêmica, e muita vitamina C, proteínas, vitamina K, ácido fólico, potássio e fibras, um combo de substâncias benéficas. A romã também tem baixas calorias e ações antioxidantes e anti-inflamatória.

Amêndoa

Rica em boas gorduras, como ômega 3 e 6, além de ser fonte de zinco, uma composição fantástica para a imunidade, já que o ômega é um anti-inflamatório natural e o zinco é nutriente percursor para a formação das células imunológicas. Oleaginosas ainda são ricas em gorduras insaturadas, que são boas para a saúde do coração.

Lichia

Rica em vitamina C, o que auxilia nos processos imunes, além de possuir poucas calorias. Também é cheia de antioxidantes -proantocianidinas, que ajudam na redução do mau colesterol (LDL), enquanto aumentam o bom colesterol (HDL), fornecendo proteção cardiovascular.

Fonte: Viage Bem UOL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *