Imprensa internacional repercute pedido de prisão de Lula

Sites dos principais jornais e canais de televisão dos Estados Unidos e Europa destacaram em suas páginas principais o pedido de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, minutos após a ordem ser decretada pelo juiz federal Sérgio Moro.

O espanhol El País criou um link de urgência no alto de sua página para destacar que “Juiz ordena a imediata entrada na prisão do presidente brasileiro Lula da Silva”.

A publicação destacou o fato de a ordem de prisão ter sido assinada menos de 24 horas depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) ter recusado o pedido de habeas corpus da defesa de Lula, ocorrida no início da madrugada desta quinta-feira, 5.

A rede de TV norte-americana CNN destacou também em sua página principal a decisão do juiz Sérgio Moro com a manchete “Ex-presidente do Brasil é condenado a ir para a cadeia”. A matéria destaca que a decisão do STF permitiu o pedido de prisão imediato do ex-presidente Lula, que aparece em uma foto no site ao lado do ex-presidente cubano Fidel Castro.

O britânico The Guardian destacou o motivo da prisão de Lula em reportagem com destaque na capa – Foto: Reprodução
O britânico The Guardian destacou que “Lula vai encarar prisão por corrupção” após perder o recurso julgado pelo Supremo. Na matéria, o jornal afirma que a prisão determinada pelo juiz Sérgio Moro “marcou uma virada extraordinária de eventos para o político mais popular do Brasil”.

O argentino La Nacion reservou a capa de seu site para notícias relacionadas ao pedido de prisão do ex-presidente – Foto: Reprodução
O norte-americano Washington Postdisse que a prisão do ex-presidente Lula “empurra o Brasil para um caos político às vésperas de uma eleição presidencial”. A publicação afirmou que o pedido de prisão assinado pelo juiz federal Sérgio Moro esfriou a propagação de protestos no país em defesa de Lula.

O americano Washington Post disse que pedido de prisão horas após julgamento no STF esfriou manifestações – Foto: Reprodução
A repercussão do pedido de prisão se espalhou ainda por jornais na Rússia, como o Russian Today, na Argentina (La Nacion), onde foi a manchete principal do site, Itália (Corrier Della Sera), entre outros.

Fonte: Estado de Minas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *