Presos dois ex-agentes públicos suspeitos de participação na morte de Marielle

Dois homens que podem ter participação na execução da vereadora Marielle Franco em março foram presos hoje pela Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro. Os dois ex-agentes públicos, Alan de Moraes Nougueira (ex-policial militar) e Luís Cláudio Ferreira Barbosa (ex-bombeiro militar) são acusados de assassinar dois homens em fevereiro do ano passado. A ordem da execução teria vindo do miliciano Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica.

Os ex-agentes e os homens assassinados faziam parte de um mesmo grupo liderado por Orlando de Curicica que está preso por sua atuação a frente da quadrilha e também foi denunciado pelo homicídio de Marielle e Anderson. A DH chegou até os suspeitos graças ao depoimento de um homem que teria integrado a quadrilha, mas que deixou o grupo e passou a denunciar as atividades em troca de proteção policial.

Essa testemunha afirma que os ex-agentes participaram da morte da ex-vereadora. Como a investigação do caso Marielle segue sob sigilo, o delegado William Batista não disse qual a alegada participação deles no crime. A mesma pessoa teria presenciado Orlando e o vereador Marcelo Siciliano combinando a morte de Marielle porque a vereadora estaria atrapalhando as atividades da milícia em comunidades do Rio de Janeiro. Ambos negam participação no caso.

O advogado de Moraes Nougueira negou que seu cliente tenha cometido qualquer crime. Já Ferreira Barbosa não tinha nenhum advogado presente na DH nesta manhã. Os dois tiveram a sua prisão temporária expedida pela justiça e serão ouvidos por diversos delegados, sobre o caso Marielle e o envolvimento em outros crimes cometidos pela quadrilha.

Fonte: Brasil de Fato

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.