Governador critica proposta de Bolsonaro de armar a população

Citando o livro de Isaías, que diz que a paz é fruto da Justiça, o governador Flávio Dino criticou as propostas do candidato a presidência Jair Bolsonaro (PSL), de armar a população brasileira. “Será que colocar uma arma na mão do marido da sua filha vai resolver algum problema? Colocar uma arma na mão de um filho dentro de casa, as vezes por descuido ou imprudência, vai resolver algum problema?”, questionou.

Em ao vivo realizado em suas redes sociais para debater o segundo turno das eleições presidenciais, Dino enfatizou que “arma é uma coisa tão séria que tem que estar em mãos certas”, e realçou que somente determinadas pessoas tem que andar armadas. “Polícia tem que andar armada, claro, para impor a sua autoridade. Mas o policial é treinado para isso”, sublinhou.

“Não é pega e entrega uma arma para qualquer um. E essa pessoa amanhã em uma briga em um estádio de futebol, em uma briga de torcida na esquina, em uma briga doméstica, em uma briga de trânsito, de modo imprudente, vai lá e mata uma pessoa. Isto é paz? Isso é uma mensagem pacificadora?”, perguntou Dino.

Para ele, esse tipo de conduta não é compatível com as bem aventuranças que estão na bíblia, “que propugna que bem aventurados são os mansos de coração, os pacificadores. E mais, a paz, diz Isaías, é fruto da justiça”.

Fonte: Marrapá

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *