Bolsonaro fala em fraude e anuncia que vai propor mudança no sistema eleitoral em 2019

Durante a primeira edição da Cúpula Conservadora das Américas, o militar declarou: “A desconfiança da possibilidade de fraude é uma coisa na cabeça de muita gente aqui no Brasil. Não é porque nós ganhamos agora que devemos confiar nesse processo de votação”

A primeira Cúpula Conservadora das Américas, evento que ocorreu neste sábado (8), em Foz do Iguaçu (PR), promovido por Eduardo Bolsonaro, um dos filhos do presidente eleito, foi dominada pelo ódio e pela verdadeira obsessão que os ícones da extrema direita sentem pela esquerda e, mais especificamente, pelo PT. Além disso, Jair Bolsonaro, em pronunciamento por vídeo, no encerramento do encontro, voltou a lançar suspeita de fraude nas eleições de outubro e anunciou que vai propor uma reforma do sistema eleitoral no Brasil já em 2019, de acordo com informações do UOL.

Em sua fala, o militar destacou: “Não está em jogo o sucesso ou o fracasso do meu mandato, mas o fracasso ou o sucesso do Brasil. E o que está em jogo? É a nossa liberdade. Nós sabemos das armas que eles (os petistas) usam para atingir o seu objetivo”.
Depoisdisso, Bolsonaro voltou a lançar suspeita de fraude nas eleições, embora ele tenha sido o vitorioso, esquecendo do escândalo do WhatsApp em sua campanha.

“Nós pretendemos então no primeiro semestre fazer uma boa proposta de mudança do sistema de votação no Brasil, porque eu e muitos entendem que nós só ganhamos a vitória porque tínhamos muito, mas muito mais votos do que eles. E tivemos uma situação parecida, de um certo equilíbrio”, disparou.

O presidente militar reafirmou sua desconfiança em relação à lisura do modelo atual de votação. “Não estou aqui fazendo uma afirmativa, a desconfiança da possibilidade de fraude é uma coisa na cabeça de muita gente aqui no Brasil. Não é porque nós ganhamos agora que devemos confiar nesse processo de votação. Queremos é aperfeiçoá-lo”.

E voltou a destilar seu ódio contra o PT: “Eles (os petistas) não dormem no ponto, eles não perdem por esperar para mudar o destino do nosso Brasil”.

Caça ao comunismo

O guru da família Bolsonaro e de grande parte da extrema direita brasileira foi a “atração principal” da Cúpula Conservadora. Olavo de Carvalho. Também por vídeo, pois mora nos Estados Unidos, o autoproclamado filósofo repetiu suas falas sobre o “fantasma” do comunismo, de acordo com informações de Anna Virginia Balloussier, da Folha de S.Paulo:

“Vocês não têm ideia do que é KGB (serviço secreto da ex-União Soviética), da magnitude do inimigo. É capaz de fazer picadinho de qualquer partido (conservador) em dez minutos”.

Fonte: Revista Fórum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *