Nenhuma timidez: sonda da NASA tira 1ª selfie em Marte (FOTOS)

O aparelho InSight, enviado a Marte pela NASA, tirou primeira selfie com uma câmera instalada no braço robótico. As imagens ajudarão os astrônomos a escolher locais para perfuração.

Segundo comunica o Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, a fotografia tirada pelo InSight, que mostra a própria sonda e o solo marciano, ajudará na hora de escolher local apropriado para perfurar.

“A quase inexistência de pedras grandes, colinas e buracos nas proximidades do InSight significa que será extremamente seguro para nossos instrumentos”, destacou Bruce Banerdt, chefe da missão.

A sonda marciana InSight tira selfie com um câmera instalada no braço robótico
A sonda marciana InSight tira selfie com um câmera instalada no braço robótico

“Pode parecer um pedaço de terra bem simples se não fosse em Marte, mas estamos felizes em ver isso”, acrescentou.

Além da selfie, a sonda também enviou à Terra outras imagens que os especialistas da NASA, usando um programa elaborado pelos criadores do rover (jipe) Curiosity, uniram em um mosaico único contendo 52 fotos da superfície marciana.

Mosaico único contendo 52 fotos da superfície marciana capturadas pela sonda Insight da agência espacial norte-americana
Mosaico único contendo 52 fotos da superfície marciana capturadas pela sonda Insight da agência espacial norte-americana

A agência lançou o módulo de pouso InSight em maio, uma espaçonave robô que analisará o exterior relativamente desconhecido do planeta, expandindo o conhecimento da NASA sobre o planeta e suas condições.

A missão The InSight Project visa não só recolher fragmentos do solo marciano, mas também examinar as camadas internas de Marte para descobrir como planetas rochosos, assim como a Terra, foram formados.

A sonda começou a implantar seus sensores e medidores nesta semana para começar sua missão e enviou uma dúzia de fotografias para deixar os astrônomos da NASA atualizados.

O veículo robótico InSight, carregado com uma furadeira e um sismógrafo, iniciou uma missão de dois anos mapeando o interior do Planeta Vermelho, na tentativa de entender como os corpos celestes se formaram no Sistema Solar há mais de 4 bilhões de anos.

Fonte: SputnikNews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *