TECNOLOGIA | DESEMBARGADOR ENTREGA NOVO SEQUENCIADOR DO LABORATÓRIO DE DNA DO JUDICIÁRIO24

O presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargador Joaquim Figueiredo – acompanhado do corregedor-geral da Justiça, desembargador Marcelo Carvalho Silva – fez a entrega oficial do novo sequenciador, de última geração, do Laboratório Forense de Biologia Molecular, Judiciário, instalado no Fórum de São Luís.

O equipamento será muito importante para a prestação de um melhor atendimento à crescente demanda por exames de DNA no Estado, garantindo melhor prestação de serviços pela Divisão de Laboratório de Biologia Molecular.

O presidente do TJMA, desembargador Joaquim Figueiredo ressaltou o papel relevante do Laboratório Forense de Biologia Molecular do Poder Judiciário, que é hoje referência no Brasil na realização de exames de investigação de paternidade por análise de DNA, colocando o Poder Judiciário do Maranhão em posição de destaque na área da investigação forense no Brasil.

“Nada mais justo do que investirmos na aquisição de modernos e avançados equipamentos para que nosso Laboratório de Biologia Molecular continue prestando um serviço altamente especializado com registro de execução, bem-sucedida na investigação de paternidade”, ressaltou o desembargador Joaquim Figueiredo.

O corregedor-geral da Justiça, desembargador Marcelo Carvalho Silva, destacou a competência, nível técnico, comprometimento, transparência e pró-atividade dos profissionais do Laboratório.

“São profissionais responsáveis, cujo comprometimento tem garantido a qualidade no atendimento das demandas para a realização de exames oriundas dos magistrados do Maranhão. Agradecemos o apoio do presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Joaquim Figueiredo, pelo importante investimento”, frisou o desembargador Marcelo Carvalho.

A diretora do Fórum de São Luís, juíza Diva Maria de Barros Mendes, também agradeceu ao desembargador Joaquim Figueiredo. “São muitas as demandas que estão sendo resolvidas nessa gestão. O novo sequenciador vem servir à sociedade e refletir positivamente na prestação jurisdicional”, disse.

O novo sequenciador (ABI 3500) é usado nos mais modernos laboratórios nacionais e internacionais, inclusive pela FBI. Ele consegue analisar o dobro de amostras que o anterior. “Ele processa até 192 amostras por dia, explica a chefe do Laboratório Forense de Biologia Molecular, Clarissa Macatrão.

LABORATÓRIO – O Laboratório Forense de Biologia Molecular – que realiza exames de DNA para fins processuais, requisitados por juízes das comarcas do interior e da Capital – foi criado, em julho de 1999, na gestão do então corregedor-geral da Justiça, Jorge Rachid.
O exame é requisitado nos processos de investigação de paternidade, por magistrados das varas da família, por um juiz criminal para identificação de suspeitos e indiciados em crimes de estupro e incesto, seguidos de gravidez ou Centros de Conciliação.
Em relação à Vara da Infância e Juventude, o exame é indicado, por exemplo, em casos de crimes de abuso sexual de menores, seguidos de gravidez.

Em 2013, o Laboratório foi referenciado com a certificação ISO 9001:2015, selo aplicado mundialmente para atestar a excelência técnica e a segurança nos resultados dos exames de DNA.

Desde 2017, a formalização das requisições e rastreabilidade dos exames podem ser feitas eletronicamente através do sistema Vínculos, o que reduziu o tempo entre a determinação judicial pelo exame e a entrega do laudo, e gerou um crescimento na demanda. Atualmente, a demanda está chegando ao quantitativo de 12.539 laudos emitidos.

O Laboratório Forense de Biologia Molecular conta atualmente com uma equipe de 10 profissionais, sendo três analistas especialistas em Biologia Molecular e mestres em áreas afins. Funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, no Fórum de São Luís.

Comunicação Social do TJMA
asscom@tjma.jus.br
(98) 3198 4370

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.