São Luís tem o 4º maior PIB do NE e o 24º maior do Brasil

Por Raimundo Borges

A cidade de São Luís, capital maranhense, está entre os 25 municípios mais ricos do Brasil com Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 33,7 bilhões. Valor representa 0,44% de toda a riqueza produzida no Brasil. O PIB é a soma das riquezas produzidas pela cidade. Conforme dados do IBGE divulgados na última (16), entre as capitais brasileiras, São Luís deixou em condição inferior pelo menos 15 capitais, todas no Norte e Nordeste.

Com relação à variação nominal do PIB de 2018 em comparação a 2017, o levantamento aponta uma dispersão dos municípios, com maiores variações positivas pelo estado, merecendo destaque Godofredo Viana (35,0%). Além disso, verificou-se que 147 municípios apresentaram variação negativa do PIB nominal em 2018, com predominância em Bacabeira, na região metropolitana de São Luís (31,0%) e Bacurituba, o menor, com R$ 35,152 milhões e participação de apenas 0,04% no PIB do Maranhão em 2018.

Gás alimenta o PIB

No que se refere aos dez municípios de maior PIB, o IBGE aponta que, em todos eles, o setor de Serviços constitui-se como atividade econômica de maior peso na economia local, com exceção de Santo Antônio dos Lopes, onde encontra-se instalado o parque industrial da Eneva, empresa produtora de gás natural. E que apenas oito municípios do estado possuem o setor primário como principal atividade econômica, sendo que a maioria deles está localizada na parte sul do estado, como por exemplo, Balsas, Tasso Fragoso, Alto Parnaíba e São Raimundo das Mangabeiras.
São Luís, Imperatriz e Balsas são os três municípios mais ricos do Maranhão considerando o PIB, que é a soma das riquezas produzidas pela cidade. Ainda conforme o último estudo do IBGE, as três cidades concentram 45,3% da riqueza do estado. O setor da Indústria, por sua vez, foi classificado como principal atividade em apenas nove municípios do estado, entre eles, destacam-se: Santo Antônio dos Lopes (centro) e Estreito (sul).

Parque industrial da Eneva, em Santo Antônio dos Lopes

O estudo aponta, ainda, que os dez maiores municípios representam cerca de 58,1% do PIB do estado. Essa é uma situação que não se aplica somente ao Maranhão, tendo em vista que existem grandes disparidades econômicas entre as capitais e os demais municípios.

PIB per capita

Tasso Fragoso bem colocado

O levantamento divulgou ainda as cidades com o maior PIB per capita (divisão do PIB pelo número de habitantes) do Maranhão. O principal destaque é Tasso Fragoso, com R$ 137 mil. O município do sul do Maranhão ficou entre os 100 maiores PIBs per capita do País (34ª colocação).

Município de Tasso Fragoso ficou com o 34° maior PIB per capita do País

Em se tratando de PIB per capita, um dos grandes diferenciais desse indicador é que não necessariamente os municípios com maiores PIBs são os mesmos que aparecem no topo do ranking do PIB per capita.

“A capital maranhense, por exemplo, é a primeira no ranking do PIB, mas ocupa a sétima posição quando se trata do PIB per capita. Por outro lado, Tasso Fragoso aparece em 10ª posição entre os maiores PIBs, contudo, é o primeiro no ranking do PIB per capita”, pontua o presidente do IMESC, Dionatan Carvalho.

Já Tasso Fragoso ocupou a posição nº 34 no ranking nacional do PIB per capita, e Santo Antônio dos Lopes ocupou a 38ª posição entre os maiores PIBs per capita do país. Essa situação mostra o quanto municípios pequenos (com menos de 50 mil habitantes) podem gerar PIBs elevados a partir de atividades que produzem Valores Agregados significativos, como o caso de Santo Antônio dos Lopes, cujo PIB depende bastante da atividade de Extração de Gás Natural.

Serviço tem maior peso

Em termos setoriais, as contribuições no nível de atividades total do estado em 2018 foram: Agropecuária (9%), Indústria (18,5%) e Serviços (72,5%). No caso do setor agropecuário, os municípios que mais se destacaram foram Balsas (18º no ranking do Brasil e 1º no Maranhão) e Tasso Fragoso (22º no Brasil e 2º no Maranhão). Já no setor industrial, destacam-se São Luís (27º no Brasil e 1º no Maranhão) e Imperatriz (153º no Brasil e 2º no Maranhão).

No agropecuário, Balsas se destacou (18º no ranking do Brasil e 1º no Maranhão

No que se refere ao setor de Serviços, a grande maioria dos municípios maranhenses tem a Administração Pública (APU) como principal atividade econômica, contudo, temos algumas exceções: Balsas, Davinópolis, Imperatriz, Porto Franco, Santa Inês, São Domingos do Azeitão e São Luís, que se destacam na atividade de Comércio, e Tasso Fragoso na atividade de Transportes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.