Carregamento de oxigênio da Venezuela deve chegar ao Amazonas nesta segunda-feira

Yahoo – Mais de 100 mil m³ de oxigênio doados pelo governo da Venezuela deve chegar a Manaus na noite desta segunda-feira (18), de acordo com informações do governo amazonenses. Carretas transportando o insumo hospitalar, fundamental no combate contra a Covid-19, já atravessaram a fronteira do Brasil com a Venezuela neste domingo (17).

Jorge Arreaza, ministro das Relações Exteriores da Venezuela, afirmou que os primeiros caminhões com oxigênio saíram ainda no sábado da cidade de Puerto Ordaz, a cerca de 1.500 quilômetros de Manaus. Já na última sexta-feira (15), no auge da crise vivida por Manaus, o governo venezuelano havia anunciado ajuda ao Amazonas.

Além de carregamentos de oxigênio por terra, o governo do Amazonas está recebendo voos diários da Força Aérea Brasileira (FAB) para abastecer unidades de saúde em todo o estado. Por seu potencial inflamável, o oxigênio é um produto de difícil transporte, por isso linhas comerciais não são aptas a transportá-lo.

A White Martins, principal fornecedora do estado, também tem realizado carregamentos por rios. De Belém para Manaus por balsas.

Neste domingo (17), o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) informou ao STF (Supremo Tribunal Federal) que o Ministério da Saúde sabia, com seis dias de antecedência e com riqueza de detalhes, da situação crítica de escassez de oxigênio nos hospitais de Manaus. A pasta foi avisada no dia 8.

A informação consta de um ofício do advogado-geral da União, José Levi Mello Júnior, encaminhado ao STF neste domingo (17).

Na sexta (15), o ministro Ricardo Lewandowski determinou que o governo federal forneça oxigênio aos hospitais da capital do Amazonas e deu 48 horas para a apresentação de um plano de enfrentamento à situação de emergência. A ação foi movida por PT e PCdoB.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.