Índia libera exportação da vacina de Oxford para o Brasil

Brasil 247 – A Índia liberou as exportações comerciais de vacinas covid-19, e os primeiros embarques com destino ao Brasil e Marrocos deverão ser realizados nesta sexta-feira (22). Segundo a agência de notícias Reuters, a informação foi confirmada pelo Ministério das Relações Exteriores da Índia.

“O fornecimento das quantidades comercialmente contratadas também começará a partir de amanhã (sexta), começando por Brasil e Marrocos, seguidos de África do Sul e Arábia Saudita”, disse o secretário das Relações Exteriores, Harsh Vardhan Shringla.

A vacina, desenvolvida pela farmacêutica britânica AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, está sendo fabricada pelo Instituto Serum. A índia é o maior produtor mundial de vacinas. As exportações, porém haviam sido suspensas até que a Índia desse início a vacinação de sua população.

No início desta semana, foram enviados lotes do imunizante ela países vizinhos como Butão, Maldivas, Bangladesh e Nepal.

China já apoia compra pelo Brasil

Comunicado da embaixada da China no início da tarde desta quinta-feira (21) anuncia que o governo chinês irá apoiar o Brasil na compra e importação dos insumos para a produção de vacinas contra o coronavírus.

Leia a nota assinada pelo embaixador Yang Wanming:

“Diante do vírus, a humanidade é uma comunidade de futuro compartilhado. As vacinas são a principal arma de combate à pandemia. A solidariedade e a ajuda mútua são o único caminho a seguir. Para a China, o único objetivo de pesquisar e desenvolver vacinas e promover a cooperação internacional é salvar mais vidas. A parte chinesa tem sempre apoiado e continuará apoiando o fortalecimento da cooperação na área de vacinas entre as empresas e instituições dos dois países. Em relação à exportação ao Brasil de insumos de vacinas, a Embaixada da China no Brasil tem mantido  contatos com a parte brasileira e fará máximos esforços para conseguir avanços sob a premissa de garantir a saúde e segurança”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.