Carlos Lula é vítima de perfil fake news sobre venda de vacinas

Lula gravou um vídeo dizendo que o crime não passará impune.

G1 – A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) está investigando um perfil falso criado em um aplicativo de mensagens, que tem usado o nome do secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, para supostamente vender vacinas contra a Covid-19 no estado.

Lula também é presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) e fez uma denúncia por meio de um vídeo divulgado em uma rede social (veja o vídeo abaixo). De acordo com o secretário, por meio do perfil, os criminosos estão se passando por ele e contatando secretários municipais de Saúde e cidadãos para efetuar a venda de vacinas contra a Covid-19.

Caixa da vacina CoronaVac enviada ao Maranhão — Foto: Wellington Júnior/W9 Press/Estadão Conteúdo
Caixa da vacina CoronaVac enviada ao Maranhão — Foto: Wellington Júnior/W9 Press/Estadão Conteúdo

“Quando você menos espera, fizeram um perfil fake no WhatsApp. Estão se passando por mim para vender vacinas contra a Covid-19, um absurdo total! Por favor, se você identificar esse perfil usando meu nome, pode bloquear. Eu jamais me prestaria a esse papel repugnante, abjeto e baixo. Eu realmente não sei o que mais me surpreende, o ato criminoso de alguém se passar por mim em uma rede social ou a pessoa ter coragem, ter coragem de comercializar vacina no meio dessa pandemia. É triste demais”, disse.

Nas mensagens, os criminosos chegam a conversar com as vítimas sobre o andamento da Campanha de Imunização contra a Covid-19. Em seguida, os bandidos pedem os dados bancários para a transferência do dinheiro, suspostamente feito para a compra das doses da CoronaVac, vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, que está sendo aplicada em 78 mil maranhenses.

Carlos Lula pediu que as pessoas denunciassem o perfil e repudiou o crime. Um boletim de ocorrência foi registrado. Ele afirmou que as providências cabíveis para tentar identificar os suspeitos já estão sendo tomadas e que o ato não ficará impune.

“Quem se deparar com esse perfil fake, pode mandar uma mensagem no Instagram. Principalmente vocês secretários municipais de Saúde que estão sendo contatados. As providências cabíveis serão tomadas. E todas as consequências para o autor desse crime, desse marginal, virão. Isso não passará impune”, concluiu.

Criminosos se passam pelo Secretário Estadual de Saúde, Carlos Lula, e vendem vacinas contra a Covid-19 no Maranhão. — Foto: Reprodução/Redes sociais
Criminosos se passam pelo Secretário Estadual de Saúde, Carlos Lula, e vendem vacinas contra a Covid-19 no Maranhão. — Foto: Reprodução/Redes sociais

Como denunciar perfis falsos?

É preciso entrar em contato com a rede social pelo canal apropriado.

As redes sociais normalmente possuem um canal de denúncia para conteúdo inautêntico. No Facebook, por exemplo, a opção de denunciar um perfil encontra-se no menu “…” (três pontos), disponível em publicações e na visualização do perfil.

Porém, quando um perfil está se passando por você, algumas redes têm um canal específico.

Veja alguns exemplos:

  • Facebook: O Facebook tem uma página dedicada para “Denunciar conta impostora“;
  • Instagram: Preencha o formuláriopara denunciar contas falsas;
  • TikTok: Para denunciar uma conta falsa no TikTok, o canal é o mesmo das denúncias comuns. Visite o perfil em questão, clique nos três pontinhos (“…”) e então em “Relatar“. Preencha o formulário que aparecerá na tela e denuncie a conta. De acordo com as políticas do TikTok, perfis não oficiais devem sempre indicar claramente na biografia, apelido e nome de usuário de que o perfil se trata de uma paródia ou conta de fã e que não há afiliação com a pessoa ou marca verdadeira sendo retratada;
  • Twitter: Confira as orientações do Twitter para “Denunciar contas de falsa identidade” ou acesse o formulário de denúncia diretamente.
  • WhatsApp: ao contrário das outras redes sociais, o WhatsApp não permite localizar contatos pelo nome. É obrigatório informar o número do telefone. No aplicativo, você pode adicionar os contatos e denunciá-los diretamente.

Dependendo da situação (especialmente se houver um crime contra sua honra ou ameaças à integridade física de alguém), pode ser melhor registrar um boletim de ocorrência.

Isso também facilitará a coleta de provas, já que a remoção dos perfis antes da denúncia vai exigir que a polícia valide ou obtenha as provas do crime por outros meios.

Você terá de seguir as orientações fornecidas por cada rede social para realizar uma denúncia. Pode ser necessário comprovar a sua identidade para que a rede social valide a denúncia e prossiga com a remoção do perfil falso.

WhatsApp é o aplicativo de mensagens mais utilizado no Brasil. — Foto: Acervo Energisa.
WhatsApp é o aplicativo de mensagens mais utilizado no Brasil. — Foto: Acervo Energisa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.