Diretores da Agência Espacial Brasileira, do MCTI e do CLA cumprem agenda de reuniões em São Luís

Objetivo é trazer benefícios para a sociedade a partir do Centro Espacial de Alcântara.

AEB -;Os encontros ocorridos nos últimos dias 21 e 22 priorizaram ações voltadas ao Programa de Desenvolvimento Integrado para o Centro Espacial de Alcântara (PDI-CEA).

O diretor de Governança do Setor Espacial da Agência Espacial Brasileira (AEB/MCTI), Cristiano Trein, e o diretor do Departamento de Tecnologias Aplicadas do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Eduardo Soriano Lousada, reuniram-se, no dia 21, com o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA), Edilson Baldez, e com o diretor da FIEMA e coordenador do Grupo de Trabalho “Pensar o Maranhão”, Luiz Fernando Renner, para tratar de sinergias relacionadas ao Programa Espacial Brasileiro.

O encontro contou com a presença da iniciativa privada maranhense, entidades de classe e representantes do governo, e teve o objetivo de alinhar a contribuição desses atores na construção do Programa de Desenvolvimento Integrado do Centro Espacial de Alcântara (PDI-CEA). A proposta é construir parcerias em prol do desenvolvimento socioeconômico da região, por meio de investimentos na melhoria da infraestrutura logística, para incentivar o turismo e, consequentemente, promover a geração de emprego e renda da população.

Na sexta-feira (22), Cristiano Trein e Eduardo Soriano Lousada reuniram-se com Eduardo Braide, prefeito de São Luís, para estabelecer cooperação no desenvolvimento de ações inerentes às políticas públicas que possam alavancar atividades espaciais em consonância com a melhoria da região de Alcântara, além de ampliar a conexão da região com a capital, São Luís.  Estiveram acompanhados do diretor do Centro de Lançamento de Alcântara, Marcelo Corrêa. O município de Alcântara já integra o polo turístico da região metropolitana de São Luís, e a capital maranhense pode contribuir para a capacitação e formação de mão de obra local, além de oferecer infraestrutura aeroportuária e hoteleira. Acredita-se que o turismo seja um dos principais setores a serem impactados pelo desenvolvimento das atividades espaciais no Centro Espacial Alcântara.

Também estiveram presentes na reunião os secretários municipais de Turismo, Saulo Santos; de Obras e Serviços Públicos, David Col Debella; de Inovação, Sustentabilidade e Projetos Especiais, Verônica Pires; e de Informação e Tecnologia, Diego Rodrigues, além de secretários adjuntos.

Ainda no dia 22, Cristiano Trein e Eduardo Soriano Lousada foram recebidos pelo vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, e pelo presidente do Porto do Itaqui, Ted Lago. Trataram da construção coletiva de estratégias de desenvolvimento do PDI-CEA, importante não apenas em relação ao incentivo das atividades do Programa Espacial Brasileiro, mas também para que a região de Alcântara se desenvolva.

PDI-CEA

O Programa de Desenvolvimento Integrado para o Centro Espacial de Alcântara compreende uma série de iniciativas, com a participação de diversos órgãos públicos, para melhorar a infraestrutura de Alcântara por meio de projetos e sinergias. O objetivo é transformar o CEA em uma base de lançamento competitiva internacionalmente.

O Decreto nº 10.458, de 13 de agosto de 2020, instituiu a Comissão de Desenvolvimento Integrado para o Centro Espacial de Alcântara (CDI-CEA). O grupo é responsável por elaborar e monitorar a implementação do programa de desenvolvimento integrado do local, com o objetivo de desenvolver a infraestrutura da região, bem como criar modelos de negócios que incentivem as atividades espaciais.

Sobre a AEB

A Agência Espacial Brasileira é uma autarquia vinculada ao MCTI, responsável por formular, coordenar e executar a Política Espacial Brasileira. Desde a sua criação, em 10 de fevereiro de 1994, a Agência trabalha para viabilizar os esforços do Estado Brasileiro na promoção do bem-estar da sociedade, por meio do emprego soberano do setor espacial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *