Rodrigo Bocardi diz que sofreu ameaça de Nego Di: ‘Perturbou minha família’

Apresentador do “Bom Dia São Paulo”Rodrigo Bocardi revelou durante o programa “Ponto Final”, da rádio CBN, em conversa com Vera Magalhães e Carolina Morand, que já foi ameaçado por Nego Di, eliminado do “BBB” com 98,76% dos votos nesta terça-feira (16).

UOL SPLASH– O jornalista classificou o humorista como um “valentão” e afirma ter sido alvo de ataques por causa dele: “Eu não quis falar nada ontem, até porque não tinha a expulsão de Nego Di, até porque isso que vou contar agora reflete muito o que é a vida e tem tudo a ver com o grande assunto dia, que envolve também um valentão, aquele soberano, que está acima de todos e de tudo, que acha que pode dominar o mundo e desrespeitar quem quer que seja”.

Rodrigo Bocardi, apresentador do "Bom Dia São Paulo" - Reprodução/TV Globo

Bocardi afirma que sua família chegou a sofrer ameaças por causa do ex-BBB, no ano passado. “Nego Di, esse mesmo Nego Di, ele, que hoje no programa da Ana Maria Braga quase chorou, dizendo que o filho está sendo ameaçado, que não pode ir para a escola, que ele está sofrendo ameaças inclusive de morte. Esse mesmo Nego Di foi quem fez uma acusação seríssima contra mim no mês de abril e que todos os seguidores dele, já que ele fez uma ameaça, do Rio Grande do Sul, na sua maioria, endossaram a crítica que ele fez e começaram a perturbar a minha vida e a da minha família com a maior intensidade possível que vocês possam imaginar”.

O apresentador chegou a ler uma das mensagens ameaçadoras que recebeu contendo frases como “Os guri ‘vai’ (sic) te apagar, se liga”“Estão por invadir sua casa, seu bosta” “Os caras vão brincar de Lego com seu corpo”“Essa foi só uma entre tantas ameaças, inclusive aos meus filhos. Tem tudo o que vocês puderem imaginar”, afirmou. “E hoje, Nego Di, o valentão, aquele fez a acusação, que mobilizou todo o seu time contra mim e minha família, estava hoje lá no programa da Ana Maria Braga quase chorando, com índice de rejeição recorde no ‘BBB'”.

negodi - Grupo CARAS - Grupo CARAS
Nego Di Imagem: Grupo CARAS

Bocardi, no entanto, afirma que não considera o que ocorreu como uma espécie de vingança: “É triste ver a pessoa passar por aquilo que ela desejou para o outro, mas traz um pouco de reflexão e esperança. Quem sabe não serve de reflexão para tantas pessoas, inclusive para o valentão”.

Em fevereiro do ano passado, o jornalista chegou a ser acusado de racismo após perguntar a um jovem negro no metrô se ele estava indo ao clube para pegar bolinhas de tênis. Na época, Bocardi se defendeu nas redes sociais: “Muito triste a acusação de preconceito. Eu pratico tênis no Clube Pinheiros. Os jogadores de tênis não usam uniformes, mas os pegadores/rebatedores, sim: uma camiseta igual a do Leonel, com quem tive o prazer de conversar hoje. Ao vê-lo com a camiseta que vejo sempre, todos os dias, pegadores/rebatedores de todas as cores de pele, pensei que fosse um deles. Não frequento outras áreas do clube onde outros esportes são praticados. E não sabia que a camiseta era parecida. Se soubesse, teria perguntado em qual área ou esporte trabalhava ou treinava”.

A coluna tentou contato com Nego Di por meio das redes sociais, mas não obteve resposta até o momento. Tão logo isso ocorra, o humorista terá seu posicionamento incluído neste texto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.