Mãe de Henry Borel passa mal em presídio e é internada com infecção urinária

 

A previsão é de que Monique Medeiros fique internada por pelo menos três dias. Ela e Dr. Jairinho estão presos desde o dia 8 por suspeita de homicídio duplamente qualificado

Revista Fórum – Monique Medeiros, mãe do menino Henry Borel, assassinado aos 4 anos no dia 8 de março, foi internada nesta segunda-feira (12) após sentir dores abdominais ao urinar. Ela está presa no Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, e foi encaminhada ao Hospital Penal Hamilton Agostinho.

Segundo informações do G1, a previsão é de que Monique siga internada por pelo menos três dias para acompanhamento e para receber a medicação recomendada.

Ela e o namorado, o vereador Dr. Jairinho, foram presos temporariamente na última quarta-feira (8) no inquérito que apura a morte de Henry. Eles são acusados de homicídio duplamente qualificado, além de tentar atrapalhar as investigações e ameaçar testemunhas.

Uma troca de mensagens entre a babá do menino e Monique foi peça fundamental nas investigações. No diálogo, a cuidadora da criança relata cenas de agressões do vereador Dr. Jairinho contra a criança. De acordo com o relato da babá, Henry mancava e quando foi dar banho nele, o garoto pediu para que ela não lavasse a cabeça, pois “estava com dor”.

Em nota ao Fantástico, que foi ao ar na edição deste domingo (11), a cuidadora diz que está com muito medo dos ataques que está sofrendo. Ela diz que não tem responsabilidade nenhuma da morte da criança e que não houve fato que pudesse desabonar a conduta dela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *