Bolsonaro diz que Barroso ‘não sabe nada’ e que, se Congresso aprovar, ‘vai ter voto impresso’

 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desafiou o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Luís Roberto Barroso, em relação à implementação do voto impresso para as próximas eleições.

IstoÉ – Em sua tradicional live semanal, nesta quinta-feira (10), Bolsonaro disse que “se o Congresso aprovar o voto impresso, vamos ter eleições com voto impresso e ponto final. Não se discute mais este assunto. Ponto final”.

Na quarta-feira (9), Barroso defendeu o sistema eleitoral atual, baseado somente na urna eletrônica, e disse que a implementação do voto impresso seria “uma solução desnecessária para um problema que não existe”.

“A posição do TSE no tocante ao item segurança é de que a introdução do voto impresso seria uma solução desnecessária para um problema que não existe com um aumento relevante de riscos”, disse o ministro, que afirmou que a implantação do voto impresso, se aprovado pelos parlamentares, precisaria ser validada pelo STF.

Crédito: Isac Nóbrega/PR

Bolsonaro chamou Barroso de “dono da verdade” e disse que é necessário respeitar a Constituição e o Parlamento brasileiro.

“Ministro Barroso, o dono da verdade. Eu vi ele falar uma coisa importante hoje, presta atenção pessoal: ‘Se o Congresso aprovar [a promulgação de uma PEC] e não for judicializado, nós vamos cumprir’. Que negócio é esse, ‘se não for judicializado’, ministro Barroso? Quer dizer que se alguém entrar com uma ação no Supremo, você vai despachar lá que não vale a PEC dos deputados e senadores? Uma pessoa vai querer derrubar no mínimo 308 deputados e 53, 54 senadores?”, disse Bolsonaro.

O presidente continua: “Cada um de nós deve respeitar a Constituição, respeitar o Parlamento brasileiro. Respeitar as decisões nossas, e respeitar as decisões de vocês também, do Judiciário. Não é se meter em tudo. Vai cumprir, sim. Se o Congresso promulgar a PEC do voto auditado impresso, teremos eleições com voto impresso em 2022 e ponto final. Não se discute mais esse assunto. Não tem que ninguém dar palpite. Ninguém. Não fique dando de uma pessoa que sabe tudo. Não sabe nada! Não sabe o que é o voto de uma pessoa numa comunidade, não sabe o que é o voto de uma pessoa nos sertões do Brasil”, finalizou exaltado o presidente.

O Congresso discute uma proposta de emenda constitucional sobre o voto impresso, que na verdade se trata da impressão em papel de um comprovante do voto dado na urna eletrônica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *