Noiva dirige até o próprio casamento após ter mais de 20 corridas canceladas no DF: ‘Rindo de nervoso’

Depois de ter mais de 20 corridas canceladas no transporte por aplicativo, a advogada Nathália Andrade, de 34 anos, precisou dirigir 25 km até o próprio casamento (veja vídeo acima). Já de vestido branco e véu, a noiva, que mora no Distrito Federal, chegou com uma hora e 20 minutos de atraso para a cerimônia civil, neste sábado (16).

“Eu estava muito eufórica, rindo de nervoso. Quando cheguei e vi meu pai lá, ele olhou para mim e falou: ‘minha filha que loucura!’. Depois que passou tudo, vi meu esposo e comecei a chorar de tanto nervoso.”

Noiva dirige até o próprio casamento após ter mais de 20 corridas canceladas no DF — Foto: Arquivo pessoal
Noiva dirige até o próprio casamento após ter mais de 20 corridas canceladas no DF — Foto: Arquivo pessoal

O casamento estava marcado para as 17h, na Asa Sul, mas o cortejo só começou às 18h20, por causa do imprevisto. A cerimônia já havia sido adiada três vezes devido à pandemia de Covid-19.

“Todos já estavam no casamento. O meu noivo, Felipe Barbosa, já estava nervoso achando que eu havia desistido. Foi quando resolvi dirigir até a festa. Inseri o endereço no GPS e fui”, conta Nathália.

Nathália Andrade, de 34 anos, e o noivo, Felipe Barbosa — Foto: Rafael Zart
Nathália Andrade, de 34 anos, e o noivo, Felipe Barbosa — Foto: Rafael Zart

A advogada saiu da região do Jardim Botânico e estava acompanhada de duas amigas, suas madrinhas, que vieram de Pernambuco para participar da cerimônia no DF e registraram a aventura. Como elas não conheciam bem a cidade, a própria noiva decidiu dirigir.

“O tempo foi passando, e estava com previsão de chuva. Pedimos os carros, e os motoristas foram cancelando. Tanto no meu celular, como no [celular] das madrinhas e no da cerimonialista. Ninguém conseguia carro”, lembra a noiva.

Questionada sobre o motivos dos cancelamentos, a Uber informou ao g1, por meio da Associação Brasileira de Mobilidade e Tecnologia (Amobitec), que “os motoristas parceiros de aplicativos são profissionais independentes e, assim como os usuários, podem cancelar viagens quando julgarem necessário”.

A empresa afirma ainda que a conduta dos condutores em aceitar ou não as viagens “são analisadas pelas empresas” e “podem levar à penalidades nas contas envolvidas”. No entanto, não comentou o caso em específico.

Nathália Andrade conversa com manobrista na chegada ao próprio casamento — Foto: Rafael Zart
Nathália Andrade conversa com manobrista na chegada ao próprio casamento — Foto: Rafael Zart

Mais em G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *