“Cachaça é cachaça e tiquira é tiquira!”

“Ela é muito apreciada, desde os tempos do império; rico toma ela velada, pobre bebe sem mistério”. O Poema da cachaça, de Luiz Tannus, já revela o enigma do verso, no título. A cachaça é tema eternizado na música ‘Você pensa que cachaça é água?’, que embalou muitos carnavais tradicionais e, sem dúvidas, é cultura e história brasileira.

No Maranhão, não só a cachaça, mas a tiquira, são legítimos terroirs maranhenses atemporais, que fazem parte das celebrações da vida dos nordestinos. Elas foram as grandes estrelas prestigiadas com o lançamento da campanha publicitária “As Maranhenses são Porretas”, na última quarta-feira, 17, no Auditório da Fecomércio-MA.

A iniciativa é fruto da parceria entre Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA), Sindicato das Indústrias de Bebidas, Refrigerantes, Água Mineral e Aguardente do Estado do Maranhão (Sindibebidas), Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação do Maranhão (Sehama), Sebrae e SENAI, instituições que trabalham pela valorização da produção das bebidas maranhenses. A campanha foi inspirada nas paisagens naturais, na cultura, na gastronomia e culinária maranhenses com a intenção de exaltar as riquezas do Estado.

O lançamento integra as ações do Projeto Cachaça Artesanal e Tiquira do Maranhão – Cartima (Cachaça Artesanal e Tiquira do Maranhão), iniciado em 2018, formado por entidades de classe, instituições governamentais e não governamentais, instituições de ensino e pesquisas e empresários com o objetivo de aperfeiçoar os métodos de produção, a formação de mão de obra, a realização de pesquisas e regulamentos para o setor, a fim de gerar oportunidades de desenvolvimento do mercado de cachaça e tiquira.

Segundo o presidente do Sindibebidas, Jorge Fortes, a campanha é resultado da demanda dos produtores para a ampliação do mercado da cachaça e da tiquira maranhense. “Sentimos a necessidade de fazermos parcerias com instituições que pudessem abrir mais espaço para que esses produtos tenham mais visibilidade, isso é indispensável para que consigamos avançar. Temos produtores que são verdadeiros guerreiros, porque produzem bebidas de qualidade sem saber se vai vender”, compartilha Fortes.

O vice-presidente executivo da FIEMA, Celso Gonçalo, exaltou a produção maranhense e reforçou o apoio à campanha. “A alta qualidade da produção dessas bebidas merece ter o reconhecimento não só do nosso Estado, mas do mundo. A FIEMA está de braços abertos para dar suporte a este empreendimento que demonstra o grande potencial que a nossa terra possui para se desenvolver em todos os sentidos”, declarou.

A gestora do Projeto Cartima, Oisina Aragão, afirma que o turista quer conhecer os produtos maranhenses e que, por este motivo, é preciso valorizar cada vez mais as bebidas nativas. “O que tem sido produzido no Estado apresenta alto padrão de qualidade entre os destilados no Brasil, inclusive, a soma de medalhas recebidas pelos maiores concursos nacionais e internacionais de destilados, posiciona o Maranhão no ranking de produtor de melhores bebidas produzidas no Brasil”, complementa Oisina.

Aliadas à campanha, estão ações que promovem o treinamento de colaboradores de bares, restaurantes e hotéis para que estudem os produtos e sejam agentes disseminadores de conhecimento sobre a cachaça e a tiquira maranhenses para clientes e turistas. “Pretendemos preparar os nossos estabelecimentos para que os nossos produtos sejam ofertados de maneira especializada, com inovações de drinks e informações sobre o processo e características de cada destilado aos clientes”, informa Oisina.

A tiquira Guaaja, as cachaças Capotira, Rezerva do Zito, Baronesa e Baixão do Cosme já aderiram ao programa. O Universo das cachaças e tiquiras também tem lugar para as mulheres, que estão representadas pela produtora da tiquira Guaaja, Margot Stinglwagner. “Em primeiro lugar, é importante dizer que: cachaça é cachaça e tiquira é tiquira! Cada uma tem o seu espaço e acho que a campanha é um grande passo que vai incentivar o consumo dos nossos produtos no Maranhão. Temos um cenário de concorrência dos destilados de outros estados e países e enfrentamos a questão cultural da valorização do que não é maranhense. Daí o fortalecimento das nossas marcas ser tão importante para demonstrar que os nossos destilados são tão bons quanto os de fora”, comemora Margot.

O evento apresentou as bebidas produzidas no Maranhão para os representantes de bares, restaurantes, hotéis e aos representantes das entidades parceiras, que puderam apreciá-las no momento da degustação.

O empresário e gastrólogo, Adriel Montenegro, está prestes a abrir um restaurante em São Luís, e participou do evento na intenção de apostar na produção local e oferecê-la para a clientela. “Esse evento foi fantástico porque veio ao encontro da necessidade do meu negócio. Na gastronomia existe uma grande parcela que preza pelo “terroir”, que significa usar os produtos da terra, do pequeno produtor local e esse conceito faz parte do meu negócio, porque temos excelentes produtos como essas bebidas e isso gera rentabilidade para a nossa população”, diz Adriel.

O lançamento da campanha foi promovida pela FIEMA, Sindibebidas, SENAI e Sebrae, em parceria com instituições e entidades de classe que viabilizaram a realização do evento. Entre elas, PDF, Sehama, Senac, Sesc, Fecomércio, Aslit, ABIH, Abav, Abrasel, Setur, Semtur e Semapa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *