Fortes chuvas na Bahia deixam ao menos 10 mortos e mais de 20 mil desabrigados

Terra – Defesa civil fala em 267 feridos e mais de 20 mil desabrigados.

O número de mortos em decorrência das fortes chuvas no sul da Bahia desde a semana passada subiu para 10, informou a Defesa Civil estadual nesta segunda-feira (13).

Como efeito dos estragos gerados pelas tempestades, quase 30 cidades já decretaram estado de emergência.
Como efeito dos estragos gerados pelas tempestades, quase 30 cidades já decretaram estado de emergência. Foto: Reprodução / Redes Sociais

Segundo o governo baiano, as enchentes já impactaram mais de 220 mil pessoas, sendo que pelo 267 ficaram feridas, 6.371 desabrigadas e mais de 15 mil desalojadas, nos últimos seis dias.

Os óbitos foram registrados em Amargosa (2), Itaberaba (2), Itamaraju (3), Macarani (1), Prado (1) e Ruy Barbosa (1). No entanto, a quantidade de vítimas poderá aumentar, tendo em vista que as autoridades locais não conseguiram contato com todas as cidades afetadas pelo mau tempo.

A Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Estado da Bahia (Sudec) informou que pelo menos 51 cidades decretaram situação de emergência (ver abaixo).

Ontem (12), o presidente Jair Bolsonaro e os ministros do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, da Cidadania, João Roma, e da Saúde, Marcelo Queiroga, chegou a sobrevoar as áreas atingidas pelas fortes chuvas no sul do território baiano.

O governo federal autorizou o emprego de tropas do exército no resgate e realocação de pessoas desabrigadas. As equipes da Defesa Civil estão na Bahia desde o dia 29.

Ao todo, o Ministério do Desenvolvimento Regional já liberou R$5,8 milhões para os municípios de Eunápolis, Itamaraju, Jacuruçu, Ibicuí, Ruy Barbosa, Maragogipe e Itaberaba.

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), por sua vez, definiu como um “ato político” a visita de Bolsonaro e chamou de “ridícula” a liberação do FGTS (Fundo de Garantia e Tempo de Serviço) à população afetada pela enchente no estado. Além disso, ele disse que a única ajuda que recebeu do governo federal foram dois helicópteros enviados pela Marinha para auxiliar na entrega de mantimentos e resgate de moradores.

Já o governo do estado anunciou medidas para ajuda aos municípios, incluindo o lançamento de uma linha de crédito especial para comerciantes afetados pelas fortes chuvas.

“Vamos oferecer um crédito de até R$ 150 mil, subsidiado, sem juros, com prazo de carência de 12 meses, ou seja, um ano sem pagar nada. A partir de um ano, [o pagamento será dividido em] 36 parcelas”, explicou Costa.

O governo federal também está atuando em Minas Gerais, onde outros 31 municípios já decretaram estado de emergência e ao menos duas mortes foram registradas.

Confira as cidades em estado de emergência na Bahia: Alcobaça; Amélia Rodrigues; Anagé; Baixa Grande; Belmonte; Boa Vista do Tupim; Camacan; Canavieiras; Caravelas; Cocos; Encruzilhada; Eunápolis; Guaratinga; Iaçu; Ibicoara; Ibicuí; Ibirapuã; Ilhéus; Itabela; Itapebi; Itaberaba; Itacaré; Itagimirim; Itamaraju; Itambé; Itanhém; Itapetinga; Itaquara; Itarantim; Jaguaquara; Jiquiriçá; Jucuruçu; Lajedão; Macarani; Maragogipe; Marcionílio Souza; Mascote; Medeiros Neto; Mucugê; Mucuri; Mutuípe; Nova Viçosa; Porto Seguro; Prado; Ribeira do Pombal; Ruy Barbosa; Santa Cruz Cabrália; Santanópolis; Teixeira de Freitas; Teolândia; e Vereda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *