Ribamar terá prédios com mais de 30 andares

Fiema – O prefeito de São José de Ribamar, Júlio Matos (PL), conhecido por Dr. Julinho, revelou que uma readequação no zoneamento do solo do município permitirá a construção de prédios de mais de 30 andares em Ribamar. O anúncio foi feito a empresários durante a participação do prefeito na última reunião do ano da diretoria da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA), liderada pelo presidente da entidade, Edilson Baldez das Neves, nesta sexta-feira, 17, na Casa da Indústria Albano Franco.

“Ribamar, hoje, é a região da metrópole que mais tem condições para que os empresários construam prédios de 30 andares, inclusive, nosso município vai ser o primeiro do Maranhão, com o zoneamento do solo, a ter essas construções”, frisou o prefeito.

De acordo com Julinho, o plano diretor do município também está sendo refeito. “O plano diretor, nós estamos remodelando, está sendo ratificado, modificado, para que possamos absorver toda essa demanda empresarial”. “Toda essa região praiana, que começa aqui, Praia do Meio, Araçagi, toda a orla de São José de Ribamar, nós temos condições de construir prédios de 30 andares”.

O anúncio foi comemorado pelo empresariado da construção civil maranhense, representado, na reunião, pelo presidente do Sinduscon-MA, Fábio Nahuz. “Muito importante essa vinda do prefeito à FIEMA, para, na presença de representantes de indústrias de diversos setores que participam dessa reunião, anunciar a resolução de alguns pleitos do empresariado da construção, como agilidade na emissão de documentos e redução de impostos. Agradeço pela humildade e disponibilidade ao diálogo”.

A fim de atrair novos investimentos para a cidade balneária e tornar mais competitiva a instalação de empresas na região, a Prefeitura estabeleceu uma série de medidas em benefício do empresariado, que inclui redução de impostos e desburocratização de processos. Entre elas, está a redução do Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), tributo municipal obrigatório e cobrado pelas prefeituras ao comprador do imóvel. O ITBI social, que antes era cobrado no valor de 3% do imóvel, passa a ser de 1,5% e o ITBI privado sofreu redução de 3% para 2%. Na oportunidade, os representantes das construtoras associadas ao Sinduscon-MA – Jeová Barbosa, Lua Nova, Escudo, MRV Engenharia, Dimensão, Canopus e GDR Engenharia, foram os primeiros a receber o ITBI com o imposto reduzido.

Os empresários são as pessoas que geram emprego, que geram renda, que geram atividade no Brasil inteiro. Aonde o empresário vai, leva receita, leva emprego, leva o direito de comprar alimentação para quem trabalha”, disse o prefeito, reforçando que outras intervenções poderão ser implementadas para melhorar a economia do município. “Nós podemos colocar à disposição dos empresários alguns terrenos com dispensa de tributos, legalmente, passado pelo jurídico, para que a gente possa levar algumas empresas, no sentido de gerarmos empregos na nossa cidade”.

Para o presidente da FIEMA, Edilson Baldez das Neves, o caminho para o desenvolvimento das cidades e do Estado do Maranhão é a parceria público-privada. “Essa vinda do prefeito reitera o que temos colocado aqui, de sentarmos com o poder público, em todas as esferas, estreitar esse relacionamento, que possa ser aberto um canal de comunicação e de debate para que o empresariado possa contribuir de maneira positiva com o desenvolvimento do Estado”. “Eu tenho andado muito por esse mundo afora e, principalmente, por outros estados. O que eu tenho observado é que onde o poder público está sentando e conversando com o empresário, o Estado está andando. Naqueles estados, onde há comentários de que o governo está fazendo um bom trabalho, e que as coisas estão andando, pode verificar, que lá está acontecendo uma parceria do poder público com a iniciativa privada”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.