A covid-19 me pegou

Por Raimundo Borges
O Imparcial – A vida é como uma peça de teatro sem ensaios. Tudo na vida acontece para nos alegrar ou entristecer. É como um espetáculo sem palco e sem plateia. A vida tem um enredo que começa e termina sem chegar ao fim.

Depois de dois anos com o mundo revirado pela covi19, surge sua variante mais contagiosa, chamada de ômicron, que pode prolongar o sofrimento planetário para todo o ano de 2022.

Porém, esta é uma previsão tão imprecisa que nem deveria estar presente neste texto, escrito olhando o noticiário assustador da nova cepa virótica pelo mundo afora. Afinal, estou com fortes dores a atingir os meus neurônios.

O relógio marca 14h24 desta terça-feira. Fui ao Centro de Saúde levar meu filho para realizar teste de covid19. Ele chegou de São Paulo no dia 23 e no dia 25 passou a sentir sintomas coincidentes com os da covid.

Como eu vinha sentindo tosse seca no mesmo período de Júnior, decidi naquele momento, também me habilitar ao teste. Ele foi à frente e fizeram-lhe a coleta para o antígeno SARS-2-Cov-2, o mesmo coleta que fizeram em mim – das narinas. Alguns minutos se passaram e lá fomos nós – filho e pai – receber o resultado.

A enfermeira, muito gentilmente, fez uma constatação de que nós dois somos seres geneticamente iguais, guardadas as devidas proporções de idades. Ela brincou: “Vocês, apesar de iguais fisicamente, mas no teste alguma coisa não deu igual”. Olhando para mim, já com cara de espanto, completou: “O seu teste deu positivo e o de seu filho, negativo”. Tentando disfarçar o impacto da revelação, fiquei pasmo. Pensativo, imaginei que iríamos sair de lá, sorridentes e batendo palmas, como outros testados fizeram enquanto nós aguardávamos a vez.

Resultado: estou com covid19, depois de passar o Natal em família e preparando-me para fazer o mesmo na passagem deste ano desventurado de 2021 e aguardar o esperançoso de 2022.

Estou aqui pensando nas peripécias que a vida nos submete. São momentos de baixa inspiração até para quem vive e há 51 anos tirando o sustento do jornalismo. Mas é também um momento de reação psicológica favorável.

Vou vencer mais essa parada e seguir adiante com a bênção do meu Santo Deus e com o coração valente para derrotar essa covid maldita. Em abril de 2020, testei positivo, quando já não havia mais vírus no organismo, nem sintomas. Agora, será assim também. A covid não vai me levar. Deus é grande.

7 comentários em “A covid-19 me pegou

  • 28 de dezembro de 2021 em 20:34
    Permalink

    Fé em Deus companheiro, vai dar tudo certo, e vou continuar acompanhado a coluna deste caxiense arretado.
    Um forte abraço

    Resposta
    • 29 de dezembro de 2021 em 14:02
      Permalink

      Coragem, conterrâneo! Vai passar! Melhoras. Abraço,

      Resposta
  • 28 de dezembro de 2021 em 20:38
    Permalink

    Se cuide homem de Deus .
    Deus e todo poderoso vc já está curado no nome de Jesus Cristo..

    Resposta
    • 29 de dezembro de 2021 em 14:03
      Permalink

      Coragem, conterrâneo! Vai passar! Melhoras. Abraço,

      Resposta
  • 28 de dezembro de 2021 em 20:56
    Permalink

    Claro que não vai levar. Você é forte. Em todos os sentidos. E esse vírus veio agora só para comprovar o que todos manda já sabe: as adversidades da vida são fichinha pra você . E eu estou do seu lado. Sempre. Saúde!!!!

    Resposta
  • 28 de dezembro de 2021 em 22:23
    Permalink

    Você já provou muitas vezes ser um grande guerreiro. Por isso, certamente terá forças redobradas para vencer, rapidamente, mais uma batalha. Fé!!!

    Resposta
  • 29 de dezembro de 2021 em 05:02
    Permalink

    Meu caríssimo amigo e confrade Borges, não espere acontecer.
    Fortaleça seu organismo, em especial o sistema respiratório.
    Ouça seu médico e não dê atenção aos políticos.
    Sua inabalável fé no Senhor Jesus é fundamental para não esmorecer e ter a certeza de que será vencedor nessa batalha; e vitorioso, como sempre em sua vida!
    Você é mais que vencedor!
    Em nome de Jesus, você será curado!

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *