‘Na medida do possível, queremos paz’, diz Bolsonaro sobre operação militar da Rússia

O ex-capitão desautorizou o vice Hamilton Mourão a se pronunciar sobre o assunto: ‘Não é de competência dele’

O presidente Jair Bolsonaro desautorizou nesta quinta-feira 24 o vice-presidente Hamilton Mourão a se pronunciar em nome do governo sobre a crise entre a Rússia e a Ucrânia. Afirmou também que, “na medida do possível, queremos a paz”.

Nesta manhã, Mourão disse a jornalistas  que “o Brasil não está neutro” e “não concorda com uma invasão do território ucraniano”. À noite, em transmissão ao vivo nas redes sociais, Bolsonaro leu uma notícia sobre a declaração de Mourão para, na sequência, criticar o general do exército.

“O artigo 84 da Constituição diz que quem fala sobre esse assunto é o presidente. E o presidente se chama Jair Messias Bolsonaro. Ponto final. Com todo o respeito a essa pessoa que falou isso, está falando algo que não deve, não é de competência dela, afirmou Bolsonaro.

O ex-capitão disse que se manifestará sobre o assunto depois de ouvir o ministro das Relações Exteriores, Carlos França, e o ministro da Defesa, Walter Braga Netto.

Mais em Carta Capital

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *