FIEMA prestigia inauguração de terminal de distribuição da Raízen, em São Luís

Fiema – O vice-presidente executivo da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA), Celso Gonçalo, representou o presidente Edilson Baldez das Neves no evento de inauguração do novo terminal de distribuição de combustíveis da empresa Raízen, realizada na tarde desta quinta (17/03), em São Luís. A solenidade contou com a presença do vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, do presidente da EMAP, Ted Lago, além dos representantes da Raízen Juliano Tamaso, vice-presidente de Suplly Chain, Cláudio Oliveira, vice-presidente de relações institucionais, Leandro Silva, diretor nacional de operações, Priscila Dualibe, superintendente do Núcleo São Luís, entre outros executivos e parceiros da empresa.

O terminal de São Luís é a maior base privada já construída e operada pela empresa e que deve se tornar o ponto primário de importação de derivados e de exportação de etanol, interligando refinadores privados do Brasil e do exterior. Com investimento de R$ 200 milhões, o novo terminal tem capacidade para movimentar 1,5 bilhão de litros de combustíveis por ano e pode armazenar até 80 milhões de litros gasolina A, Diesel S 10 e S500.

Construído em terreno de 140.000 m² na retroárea do Porto de Itaqui, no polo industrial de São Luís, o terminal vai multiplicar a oferta de combustíveis na área de influência do porto, afetando positivamente os Estados do Maranhão, Piauí, Pará e Tocantins, além de funcionar como HUB de cargas para outros portos nos estados da região Norte e Nordeste. O investimento estratégico em infraestrutura ajudará a reduzir custos na cadeia produtiva agrícola e de transportes da região, além de trazer benefícios para o Maranhão – como os quase 1.000 empregos diretos e 500 empregos indiretos gerados no período de obras, além de 50 empregos diretos ligados à operação e a contratação preferencial de materiais e serviços da região.

O novo terminal de São Luís se integra a uma malha de bases ferroviárias novas, recém-construídas pela Raízen em Porto Nacional (TO) e Marabá (PA), além das bases ferroviárias existentes em Teresina e Açailândia. Este grupo de terminais e bases de distribuição foram concebidos para serem os ativos mais eficientes da companhia a longo prazo, operando grandes composições ferroviárias conectadas pela malha ferroviária da Ferrovia Centro-Atlântica S.A na região. Também haverá aumento da área de influência após a expansão da Ferrovia Norte-Sul.

“A FIEMA parabeniza a Raízen pelo investimento e ao Governo do Estado por viabilizar e garantir a segurança jurídica para esse importante empreendimento no Maranhão. São iniciativas com essa que precisamos para garantir o desenvolvimento do Estado”, ressaltou Celso Gonçalo.

VISITA – Na última quarta, 16/03, o superintendente da FIEMA, César Miranda recebeu a visita institucional da Gestora de Relações Institucionais da Raízen, Juliana Rodrigues, que conheceu o projeto da Expo Indústria Maranhão 2022 e garantiu a participação no evento. “A temática sustentável da Expo Indústria tem tudo a ver com o trabalho desempenhado pela Raízen”, disse Juliana.

SOBRE A RAÍZEN – A Raízen é uma empresa integrada de energia que atua em todas as etapas do processo, desde o cultivo da cana, com a produção de açúcar, etanol e bioenergia, até a comercialização, logística e distribuição de combustíveis, tão essenciais no dia a dia das pessoas e dos negócios. Conta com um time de cerca de 29 mil funcionários, que trabalha todos os dias para crescer junto com a companhia e gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do País, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir do bagaço da cana.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *