Vídeo mostra ucranianos executando soldados russos

 

Cachorro em meio a escombros de casas em Bucha

DW – “The New York Times” confirma autenticidade de imagens feitas nos arredores de Kiev. Gravação mostra corpos de militares russos com mãos amarradas e soldados ucranianos comemorando ação.

O jornal americano The New York Times confirmou a autenticidade de um vídeo que circulas nas redes sociais e mostra militares ucranianos executando soldados russos capturados nos arredores de Kiev e comemorando as mortes. Essas imagens circulam nas redes sociais em contas ligadas à Rússia.

O vídeo mostra uma estrada com vários corpos, que aparentam ser de soldados russos, pelo chão. Militares ucranianos circulam entre os cadáveres e comemoram. Logo no início, aparece um soldado russo ferido, mas ainda vivo. “Ele ainda está vivo. Filme esses bandidos. Olhe, ele ainda está vivo. Está ofegante”, afirma um ucraniano. Em seguida, ele atira à queima-roupa duas vezes contra o homem.

Ao lado da vítima, é possível ver ao menos outros três soldados russos. Um deles está com um ferimento na cabeça e as mãos amarradas atrás das costas. Os corpos estão próximos a um veículo de combate de infantaria utilizado pelas Forças Armadas da Rússia. Mais adiante há outros veículos destruídos.

No vídeo, um dos soldados ucranianos chega a afirmar que os russos “nem são humanos”. Ele diz ainda que dois tenentes russos foram capturados e feitos prisioneiros na ação.

De acordo com a reportagem do New York Times publicada na segunda-feira (04/04), o vídeo foi gravado ao norte da localidade de Dmitrivka, cerca de 11 quilômetros de Bucha, onde centenas de corpos de civis foram descobertos espalhados por ruas e em valas comuns após a retirada das tropas russas. As imagens de Bucha chocaram o mundo e provocaram ampla condenação contra as ações russas na Ucânia.

Segundo o jornal, os soldados russos teriam sido vítimas de uma emboscada ucraniana em 30 de março, quando se retiravam das cidades ao redor da capital, Kiev, que foram alvos de intensos combates. O Ministério da Defesa da Ucrânia chegou a publicar uma mensagem no Twitter sobre o “trabalho de precisão” das forças ucranianas na destruição de um comboio russo.

A unidade a qual pertencem os ucranianos do vídeo não está clara. Uma agência de notícias do país publicou um vídeo de uma emboscada feita pela Legião da Geórgia, paramilitares vindos da Geórgia que combatem os separatistas do leste desde 2014.

A Ucrânia ainda não se posicionou sobre o vídeo. Num episódio semelhante no final de março, o governo ucraniano, no entanto, afirmou que iria investigar o caso, quando surgiram imagens de militares do país atirando nos joelhos de soldados russos capturados de mãos amarradas e vendados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *