Garimpeiros aliciam mulheres e adolescentes Ianomâmis, diz jornal

Terra – O esquema envolve aliciamento, violência e abuso sexual contra mulheres e crianças. A terra Ianomâmi é alvo de cerca de 20 mil garimpeiros.

Garimpeiros que exploram as terras Ianomâmis, em Roraima, estariam aliciando mulheres e adolescentes com comida em troca de sexo, segundo um relatório obtido e divulgado pelo Jornal O Globo. 

A maior terra indígena do País é alvo de cerca de 20 mil garimpeiros. O avanço do garimpo ilegal levou a área, além dos problemas já conhecidos como contaminação dos rios, devastação da floresta, malária e violência na disputa pelas áreas, a violência sexual de mulheres indígenas.

Garimpeiros aliciam mulheres e adolescentes Ianomâmis, diz jornal
Foto: Bruno Kelly

O relatório elaborado pela Hutukara Associação Yanomami revela a morte de ao menos três menores abusadas por garimpeiros. De acordo com O Globo, o esquema envolve aliciamento, violência e abuso sexual contra mulheres e crianças. Os garimpeiros, em alguns casos, embriagam as jovens e as estupram até a morte.

Comunidade ianomâmi 07/09/2012 REUTERS/Carlos Garcia Rawlins
Foto: Reuters
A situação do povo Ianomâmi se torna mais difícil com o avanço do garimpo. Com a oferta de caça cada vez menor e saúde dos indígenas também debilitada pelas doenças trazidas pelos invasores, as jovens indígenas se veem obrigadas a trabalhar para os garimpeiros. Se aproveitando da fome das mulheres Ianomâmis, os invasores propõem a troca de comida por sexo, escolhendo mulheres e jovens para passarem as noites com eles.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *