Dê-se ciência e publique-se

Edmilson Sanches*

A palavra “ciência”, em Português, é de 1370, segundo a datação dos melhores dicionários. Por sua vez, o termo “imprensa” é de 1655.

Foram necessários, portanto, quase três séculos para que Ciência e Imprensa passassem a fazer parte, ambas, com alguma interação, do vocabulário do quotidiano humano.

Fundada há quase 14 anos, prestes a completar seu début (em 17 de junho de 2023), a Academia Maranhense de Ciências (AMC) não precisou esperar séculos para, de modo continuado, trazer Ciência para a Imprensa: a Academia ganha, antes de debutar, seu primeiro e valioso presente: um novo espaço de divulgação de suas ações e das reflexões e realizações (estudos, pesquisas, projetos, lançamento de livros etc.) de seus acadêmicos. O jornal O IMPARCIAL, o mais consistente e resistente prestige paper do Maranhão abriu um espaço semanal, às sextas-feiras, para que os leitores tomassem mais ciência acerca da Ciência que a Academia Maranhense de Ciências estará cientificando aqui.

Até quarta-feira, 13, e em menos de uma hora, uma lista de cerca de uma dúzia de membros da AMC já estava formada, praticamente garantindo os ocupantes deste espaço pelas próximas doze semanas. E novos nomes e mais semanas hão de vir.

Evidentemente, a AMC não reúne todas as Ciências. Por enquanto, seu mais recente Estatuto abriga quinze “áreas especializadas” das Ciências: I – Ciências Filosóficas; II – Ciências Matemáticas; III – Ciências Físicas; IV – Ciências Químicas; V – Ciências da Terra; VI – Ciências Cosmológicas; VII – Ciências Biológicas; VIII – Ciências Biomédicas; IX – Ciências da Saúde; X – Ciências Agrárias; XI – Ciências das Engenharias; XII – Ciências da Informática; XIII – Ciências Hídricas e do Meio Ambiente; XIV – Ciências Sociais e Aplicadas; e XV – Ciências Humanas. Concordemos, você, leitor, e eu: É Ciência para mais de eito.

Evidentemente, a AMC, que estatutariamente reúne muitas Ciências — mas não toda a Ciência –, também não reúne todos os cientistas, mulheres e homens, que, em nosso Estado, desenvolvem seus trabalhos com muito talento, muito esforço… e, em geral, poucos recursos.

Embora composta de sessenta Membros Efetivos (incluídos os Fundadores), a AMC amplia o leque de interação com outras categorias: Membros Estrangeiros; Membros Colaboradores; Membros Beneméritos; Membros Eméritos; Membros Juvenis; Membros Jovens Cientistas; Membros Contribuintes; Membros Patrocinadores.

No aspecto institucional, a AMC procura fortalecer a Ciência com constantes reuniões com Entes públicos e privados e participação em eventos e já está se habilitando para tornar-se uma ICT, ou Instituição Científica, Tecnológica e de Inovação, conforme previsto no Marco Legal de Ciência, Tecnologia & Inovação, a partir da Emenda Constitucional nº 85, de 26 de fevereiro de 2015, “que adicionou dispositivos na Constituição Federal para atualizar o tratamento das atividades de ciência, tecnologia e inovação”.

Todos esses esforços têm conquistado bons resultados em razão do trabalho com entendimento e união dos membros diretores e colaboração de outros membros. A Diretoria para o biênio 2021-2023 está assim formada: Presidente – Prof. Henrique Mariano Costa do Amaral, ocupante da cadeira nº 1; Vice-Presidente – Profª. Francisca Neide Costa, cadeira nº 9; Secretário Geral – Prof. Antônio José Silva Oliveira, cadeira nº23; Primeiro Secretário – Prof. Othon de Carvalho Bastos Filho, cadeira nº35; Segundo Secretário – Prof. André Santos da Silva Neto, cadeira nº17; Tesoureiro Geral – Prof. Victor Elias Mouchrek Filho, cadeira nº36; Primeiro Tesoureiro – Prof. Alan Kardec Gomes Pacheco Filho, cadeira nº3; Bibliotecário = Prof. Raimundo Nonato Pinheiro Pires, cadeira nº 39. Comissão Fiscal – Membros Efetivos: Prof. Natalino Salgado Filho, da cadeira nº12; Prof. Francisco Sousa de B. Freitas, cadeira nº 15; Prof. Carlos Augusto Furtado, cadeira nº 33; Membros Suplentes: Prof. José Augusto Silva Oliveira, cadeira nº10; Profª. Zafira Silva de Almeida [“in memoriam”; falecida em 11/12/3031], cadeira nº16; e Prof. José Márcio Soares Leite, da cadeira nº 34.

O Maranhão tem muita Ciência para publicar, divulgar, mostrar. No passado, agora e no futuro, muitos homens e mulheres maranhenses, nas diversas áreas da Ciência, contribuíram com suas teses e realizações para um Brasil no mínimo melhor:

— José Eduardo Sousa, recentemente falecido (14 de março), nascido em Pedreiras, médico cardiologista de renome em todo o mundo, considerado ‘pai’ dos stents farmacológicos (nanotubos que salvam milhares de vidas em todo o mundo, após colocados em artérias);…

— Raimundo Nina Rodrigues, nascido em Vargem Grande, médico, patologista, criminalista, professor e etnógrafo, um dos patronos da Medicina Legal brasileira, cientista de fama internacional, considerado o criador da Antropologia Criminal em nosso país;

— Aderson Ferro, odontólogo, formado em Paris, nascido em Caxias, pioneiro na aplicação da anestesia odontológica, considerado “Glória da Odontologia Brasileira”;

— João Christino Cruz, agrônomo, empresário e político, de Caxias, presidente de honra da Sociedade Nacional de Agricultura, considerado criador do Ministério da Agricultura do Brasil;

— José Murilo de Carvalho Martins, médico e escritor caxiense, fez residência em Clínica Médica e Hematologia no Kansas University Medical Center (EUA) e foi o introdutor da Hematologia no Estado do Ceará;

— João Mendes de Almeida, caxiense, advogado, jornalista, tupinólogo, foi presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo e principal redator da Lei do Ventre Livre;

— Raimundo Teixeira Mendes, autor da Bandeira do Brasil mas também redator da lei que assegurou a liberdade de crença e culto e separou o Estado da Igreja. Também escreveu as primeiras leis brasileiras de proteção à mulher e ao menor trabalhador, ao doente mental e, inspirado nele, foi criado Serviço de Proteção ao Índio, hoje Funai.

Como se vê e lê, no passado, no presente e no futuro há muito trabalho para a Academia Maranhense de Ciências: pesquisar, descobrir, revelar…

Tudo isso, de modo IMPARCIAL…

* Jornalista, Administrador, Consultor, Palestrante. Membro da AMC / edmilsonsanches@uol.com.br

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *