Lula escala Jobim e indaga cúpula militar: Se eleito, tomará posse?

Revista Fórum – Em discurso no Dia do Exército, Bolsonaro lembrou generais sobre o tuite de Eduardo Villas Bôas, que ameaçou STF às vésperas do julgamento que poderia colocar Lula em liberdade, em 2018.

Em meio à revolta dos militares com a divulgação da farra das licitações, com compras de picanha, prótese peniana e Viagra, Lula escalou o ex-ministro da Defesa, Nelson Jobim, para indagar à cúpula das Forças Armadas se conseguirá tomar posse, caso seja eleito.

Segundo informações de Vera Rosa, no jornal O Estado de S.Paulo, os generais teriam dito que “nada impedirá o vencedor, qualquer que seja ele, de assumir a cadeira no Palácio do Planalto”.

“A impressão que fico, nessas conversas, é a de que as Forças Armadas são totalmente legalistas”, disse Jobim ao Estadão.

Em discurso à cúpula militar nesta terça-feira (19), Dia do Exército, Jair Bolsonaro (PL) incitou a caserna a entrar na disputa eleitoral, citando inclusive o tuite de Eduardo Villas Bôas, ex-comandante do Exército que estava presente na cerimônia, com ameaças ao Supremo Tribunal Federal (STF) na véspera do julgamento que poderia colocar Lula em liberdade, em 2018 – assista ao vídeo.

Além de Jobim, Lula escalou o pré-candidato a vice, Geraldo Alckmin (PSB), e o senador Jaques Wagner (PT-BA) para fazer a interlocução com os militares.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *