UE: Países do bloco vão enfrentar ‘grande crise energética’ se importações russas forem proibidas

Vice-presidente da Comissão Europeia para Valores e Transparência, Vera Jourova, na sede da UE em Bruxelas, na Bélgica, em 26 de maio de 2021.  - Sputnik Brasil, 1920, 24.04.2022

SputnikNews – Vários países europeus enfrentarão uma grande crise energética se as importações de fontes de energia russas forem completamente proibidas, disse neste domingo (23) a vice-presidente da Comissão Europeia para Valores e Transparência, Vera Jourova.

As declarações dela foram dadas à edição de hoje (23) do jornal suíço Neue Zuercher Zeitung.

“Estamos trabalhando no sexto pacote de sanções [contra a Rússia] no momento. No entanto, devemos verificar a disposição dos países membros em manter essas medidas antes de impor quaisquer sanções. O ponto de partida não é fácil, especialmente no que diz respeito a um embargo total de gás, que pode resultar em uma grande crise de energia em vários países”, afirmou.

Jourova acrescentou que a Europa precisa acabar com sua dependência das fontes de energia russas e se envolver em interromper as importações de petróleo e gás “o mais rápido possível”.

“É deplorável que tenhamos nos tornado tão dependentes da Rússia no passado”, disse o vice-presidente, acrescentando que “mais poderia ter sido feito” para pressionar o Kremlin.

A Comissão Europeia disse anteriormente que Moscou é a principal fornecedora de fontes de energia da UE em 2021, com cerca de 45% do gás importado europeu provenientes da Rússia.
A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse no início de abril que a comissão apresentará um plano para eliminar gradualmente a dependência da UE do gás, do petróleo e do carvão russos em meados de maio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *