Daniella Marques, braço direito de Guedes, é escolhida para presidir a Caixa

Revista Fórum – Pedro Guimarães, ex-presidente da Caixa, foi afastado após ser acusado de assédio sexual por funcionárias do banco.

O governo federal anunciou a economista Daniella Marques como a nova presidenta da Caixa Federal. Marques é secretária especial de Produtividade e Competitividade no Ministério da Economia. É parceira de longa data do ministro do Economia Paulo Guedes. 

O nome de Daniella tem certa rejeição dos aliados do Centrão, mas teria sido aceito por causa do potencial de impacto que as denúncias de assédio sexual podem causar no eleitorado feminino.

Ao demitir Guimarães e colocar Daniella em seu lugar, Bolsonaro daria um aceno de que seria intolerante com eventuais casos de violência contra a mulher junto a apoiadoras, para estancar uma debandada do eleitorado feminino que o apoia, especialmente no meio religioso.

Retenção na Câmara

Alçado ao governo após trabalhar com o ministro da Economia na iniciativa privada – na Bozano Investimentos -, Daniella chegou a ser retida pela Polícia Legislativa em abril de 2019 ao tentar impedir a deputada Maria do Rosário (PT/PR) de falar com Guedes durante depoimento dele à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.