18 de julho de 2024
DestaquesGeralPolítica

Brandão esquenta os tambores da eleição

Por Raimundo Borges

O Imparcial – De olho na eleição municipal de 6 de outubro, o governador Carlos Brandão (PSB) e seu staff político, centralizado nas figuras do vice Felipe Camarão e dos secretários Sebastião Madeira (Casa Civil), Luís Fernando Silva (Governadoria), José Reinaldo Tavares (Projetos Estratégicos) e Luiza Waquim (Gabinete) estão em ritmo acelerado. Atuando em conjunto como uma força-tarefa do centro duro do governo, eles mapeiam todos os municípios, com suas lideranças políticas relevantes, partidos que pertencem, potencial eleitoral e capacidade de aglutinação.

A deputada Iracema Vale, do mesmo PSB de Brandão, faz parte dessa frente que busca eleger o maior número de prefeitos nos partidos da base aliada.

Nessa estratégia, Brandão já conta com o mapeamento geral que precisa, para atuar nas definições de pré-candidaturas, a partir de São Luís e os principais municípios.

Na Capital, o apoio está decidido ao deputado federal Duarte Júnior (PSB); em Imperatriz, o estadual Rildo Amaral (PP); em Caxias, Lycia Waquim, contra os representantes das famílias Marinho e Gentil. Assim, Paulinho Jr, filho do ex-prefeito Paulo Marinho, e Gentil Neto, sobrinho do prefeito Fábio Gentil vão ter encontro com Lycia nas urnas. Em São José de Ribamar é Dudu Diniz, presidente da Câmara; Fred Campos em Paço do Lumiar; Rafael Brito (PSB) em Timon, Roberto Costa em Bacabal; Vinícius Vale, em Barreirinhas; e Alan Marissol em Balsas.

A outra atuação do staff de Brandão se volta para o calendário eleitoral. Por exemplo, neste 7 de março abriu até 5 de abril, o prazo do frisson chamado “janela partidária”, pela qual os vereadores e prefeitos podem trocar de partido ou de federação sem o risco de perder o mandato por infidelidade.

A próxima data do calendário do TSE é 6 de abril, quando os candidatos às eleições devem estar filiados em partido ou federação. No mesmo dia vence o prazo de desincompatibilização e também de definição do domicílio eleitoral no município em que sedeseja disputar mandato.

Não sem motivo, na próxima terça-feira, 14, o PSDB do Maranhão, presidido por Sebastião Madeira vai realizar, no Hotel Luzeiros, um grande evento político de filiação, definição de candidatos do interior, palestras sobre a caminhada dos tucanos em 2024 e muita articulação com os demais partidos da base do governador Brandão.

O presidente nacional da legenda, Marconi Perilo, é presença confirmada, assim como o governador Carlos Brandão, histórico na legenda, até se filiar ao PSB. Seu retorno ao ninho tucano chegou a ser motivo de especulação na imprensa, mas o próprio Madeira desfez os boatos.  

É dessa forma que Brandão está esquentando os tambores para próximas as eleições. Suas mobilizações políticas resultaram em sucesso de urna durante os sete anos como vice-governador de Flávio Dino e como titular do mandato.

Sua política municipalista tem como formato,levar a gestão para o interior, fazer parcerias com as prefeituras e ser interlocutor de suas demandas junto ao governo federal. Também, as bancadas de deputados federais, estaduais e senadores são instrumentos de facilitação de gestão pública. A presidente da Alema, Iracema Vale abraçou totalmente esse modelo político, que serve para unir forças onde elas sempre estiveram separadas.

PÍLULAS POLÍTICAS 

Na sombra de Lula (1)

Os senadores Eliziane Gama (PSD) e Weverton Rocha (PDT) já buscam a sombra do presidente Lula em seus projetos de 2026, quando terminam o mandato deles. A dupla sabe que Lula já sente o pulso do ministro dos Esportes André Fufuca, como pré-candidato a senador.

Na sombra de Lula (2)

Mesmo tendo no meio a eleição municipal de novembro, os políticos sabem que a de 2026, sim, é a mãe que acolhe todos os grandes desejos políticos. Portanto, Weverton e Eliziane já monitoram Carlos Brandão e no seu vice Felipe Camarão, do PT.

Cartas marcadas

Brandão será candidato a senador em 2026 e continuar liderando a política do Maranhão, se eleger o vice Felipe Camarão como sucessor. Deixa a outra vaga no Senado para Eliziane, Weverton, Fufuca e talvez Josimar do Maranhãozinho disputarem no murro.

Jogo jogado (1)

Com a benção do tucano-mor Sebastião Madeira (Casa Civil), a jovem Lycia Waquim, secretária de Articulação Política do governo Brandão em Caxias e presidente do PSDB local, é a maior novidade na disputa da prefeitura da “Princesa do Sertão” este ano.

Jogo jogado (2)

Lycia, filha da secretária do Gabinete de Carlos Brandão, Luzia Waquim, foi chefa de gabinete do prefeito Fábio Gentil até este janeiro passado, quando surgiu como opção para enfrentar o sobrinho dele, Gentil Neto e Paulinho Jr, filho do ex-prefeito Paulo Marinho.

Vou dedicar energia gigantesca para tentar balancear as bizarrices na Câmara”.

Da deputada Tábata Amaral (PSB-SP), indignada com eleição do deputado Níkolas Ferreira (PL), presidente da Comissão de Educação da Câmara.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *