18 de julho de 2024
DestaquesGeralPolítica

Lula acompanha o envio do primeiro lote de carne para a China

Revista Fórum – Pequim habilitou, em 12 de março, 38 novas unidades de produção para receber carne importada do Brasil, o que fez com que o número de plantas saltasse de 106 para 144.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silvaacompanhou o envio do primeiro lote de proteína animal à China a partir de unidades recém-habilitadas no Brasil pelo país asiático.

O presidente visitou, nesta sexta-feira (12), uma planta frigorífica em Campo Grande (MS) que fez o primeiro envio de carnes de frigoríficos recém-habilitados para exportar para a potência asiática.

Lula esteve na linha de produção, conversou com funcionários e conheceu as instalações do frigorífico. A carne foi despachada a partir de uma fábrica do grupo JBS, empresa líder global na produção de alimentos à base de proteína.

A China habilitou, em 12 de março, 38 novas unidades de produção para receber carne importada do Brasil, o que fez com que o número de plantas saltasse de 106 para 144.

Foram habilitadas 24 novas plantas de processamento de bovinos, oito de frangos, um estabelecimento de termoprocessamento de bovinos e cinco entrepostos.

Somadas, elas vão gerar um aporte de R$ 10 bilhões na balança comercial brasileira nos próximos 12 meses, a maior quantidade de exportações ao país asiático em toda a história brasileira.

Importância do diálogo

Lula ressaltou a importância do diálogo diplomático para impulsionar a economia e abrir horizontes para o comércio exterior brasileiro.

“No ano passado, fiz uma viagem à China e foi extraordinário. Vamos receber agora o presidente da China, Xi Jinping, em novembro, no Brasil, e já está acertado que ele vem em uma viagem de chefe de Estado para participar do G20”, antecipou Lula.

“Depois da China, fiz em um ano uma reunião com todos os presidentes da União Europeia e todos os presidentes da América Latina. São 66 presidentes. Depois, fiz uma reunião do G20 na África do Sul e uma dos BRICS. Depois, uma reunião com todos os países do Caricom, os países do Caribe. Em quatro reuniões, me reuni com mais de 110 presidentes de todo o mundo. Isso é importante porque, quando volto, digo aos meus ministros: coloquem o que o Brasil tem para vender embaixo do braço e viaje o mundo para vender os produtos brasileiros”, completou o presidente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *