17 de julho de 2024
CulturaGeral

Eleições nos EUA: Biden tem desempenho desastroso em debate com Trump e coloca candidatura em xeque

Revista Fórum – Primeiro debate presidencial de 2024 é marcado por agressões verbais, mentiras de Donald Trump e confusões mentais de Joe Biden, deixando democratas em pânico e propensos a substituir o candidato.

A quatro meses para as eleições presidenciais dos Estados Unidos, o presidente Joe Biden, do Partido Democrata, e o ex-presidente Donald Trump, dos Republicanos, travaram na noite desta quinta-feira (28), em Atlanta, o primeiro debate de 2024. Este, possivelmente, será o único debate entre os dois pré-candidatos à Casa Branca.

O confronto confirmou o temor que muitos democratas tinham com relação a Joe Biden: o ex-presidente teve um desempenho considerado desastroso e pode ter colocado em xeque sua candidatura. Rouco e apresentando confusão mental para desenvolver ideias, além de dificuldade para encontrar palavras e elaborar frases, o atual presidente dos EUA, de 81 anos, não conseguiu se impor diante das mentiras e agressões de Trump.

Segundo a imprensa norte-americana, dirigentes do Partido Democrata já estariam cogitando substituir Joe Biden por algum outro candidato antes da convenção da legenda. A leitura é que o mandatário vem, a cada dia, passando uma imagem maior de fragilidade e que ele não terá capacidade de vencer o republicano. Essa impressão foi confirmada por uma pesquisa feita pela CNN logo após o debate: 67% dos telespectadores acreditam que Trump venceu o confronto, contra 33% que consideraram o desempenho de Biden melhor.

De acordo com a CBS News, um grupo de deputados democratas, diante da participação catastrófica de Biden no debate, se reunirá com o presidente para tentar convencê-lo de desistir da corrida presidencial.

Principais pontos discutidos no debate entre Biden e Trump 

Os principais assuntos discutidos por Joe Biden e Donald Trump no debate, promovido pela emissora CNN, foram imigração ilegal nos EUA, guerras nas quais o país está direta ou indiretamente envolvido, como na Ucrânia e na Faixa de Gaza, gestão governamental na pandemia do coronavírus, economia e pautas relacionadas a direitos, como políticas para a população negra e aborto. 

Trump seguiu sua cartilha e disse que a imigração ilegal no país fez aumentar o número de assassinatos e estupros, um dado nunca comprovado, enquanto Biden prometeu melhorar a segurança nas fronteiras. O republicano acusou o atual presidente de ter piorado a economia do país, destacando a alta da inflação, enquanto o democrata tentou defender seu governo, citando alguns indicadores econômicos. 

“A inflação está fora de controle e as famílias americanas estão sofrendo por causa das políticas fracassadas de Biden”, disse Donald Trump. 

“Sob minha administração, a economia dos EUA se recuperou mais rápido do que qualquer outra nação do G7”, rebateu Joe Biden. 

Quando o assunto foi imigração, Trump repetiu sua antiga promessa de campanha de construir um muro nas fronteiras para impedir a entrada ilegal de pessoas nos EUA, enquanto Biden defendeu uma abordagem “eficaz que respeite os direitos humanos”. 

Com relação a conflitos pelo mundo, Trump acusou Biden de colocar os EUA em guerras e disse que, se fosse presidente, a Rússia jamais teria invadido a Ucrânia, bem como o Hamas não teria atacado Israel. O ex-presidente fez críticas aos gastos militares desempenhados pelo governo do atual mandatário, enquanto Biden defendeu as alianças internacionais. 

“Nossa segurança depende de alianças fortes. Devemos liderar pelo exemplo e trabalhar com nossos aliados”, afirmou o democrata. 

“Precisamos de uma política externa que coloque os interesses americanos em primeiro lugar e evite guerras intermináveis”, declarou o republicano. 

Outro ponto de destaque foi o fato de Trump não ter prometido de forma direta respeitar o resultado das eleições caso seja derrotado. Perguntado por um jornalista, o ex-presidente afirmou que respeitaria o resultado se a eleição for “justa e livre” e se esquivou de questionamentos sobre a invasão de seus apoiadores ao Capitólio em 2021. 

O debate foi marcado, ainda, por trocas de ofensas e xingamentos entre os pré-candidatos. Biden explorou o fato de Trump ter sido, recentemente, condenado por fraude financeira para pagar uma atriz pornô, dizendo que o republicano fez sexo com a atriz enquanto era casado.

“Você é um criminoso condenado e não deveria estar nem concorrendo”, disse Biden, ao que Trump afirmou que nunca transou com qualquer atriz pornô. 

O republicano, como sempre, explorou a suposta fragilidade de Joe Biden, o chamando de “senil” e afirmando que o presidente “não tem capacidade mental” para liderar os EUA. O democrata, por sua vez, xingou Trump de “otário” e “perdedor”. 

Assista à íntegra do debate

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *