20 de julho de 2024
DestaquesEconomiaGeral

Otimismo entre industriais maranhenses recua, porém permanece na zona de confiança

Fiema – Em junho de 2024, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) do Maranhão recuou 0,5 ponto frente ao mês anterior, mas ainda se mantém na zona de otimismo, com 56,4 pontos. Com o resultado, a confiança do industrial se mantém em um patamar acima do observado no Nordeste, que registrou 55,5 pontos, e acima do índice nacional, que marcou 51,4 pontos no mês passado.

O ICEI é uma pesquisa que sinaliza as mudanças de tendência no desempenho, produção e percepção industrial elaborada mensalmente pela Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA) e Confederação Nacional da Indústria (CNI).

No que se refere às condições atuais, a avaliação sobre a Empresa é a única que se mantém com grau de confiança positiva, ao registrar 54,4 pontos, crescendo 1,8 ponto na passagem de maio para junho deste ano. Por outro lado, a avaliação sobre a Economia brasileira e o Estado registrou 46,8 pontos e 47 pontos, respectivamente. Essa avaliação coloca estes dois componentes na zona de falta de confiança.

“A dificuldade no acesso ao crédito pelo empresário, bem como as taxas de juros praticadas que oneram em demasia a tomada de recursos são apontados como problemas pelos empresários da indústria e contribuem para o recuo na confiança”, afirma José Henrique Braga Polary, coordenador de Ações Estratégicas da FIEMA.

Em relação às expectativas para os próximos seis meses, o componente Empresa registrou o melhor desempenho, com 61,3 pontos, enquanto Estado e Economia brasileira registraram 54,1 pontos e 53,6 pontos, respectivamente. Apesar de todos os componentes estarem na zona de confiança, eles apresentaram recuo quando comparados ao mês anterior.

“Parte deste recuo pode estar nas perspectivas quanto à aprovação de pautas da economia no Congresso Nacional, como a Reforma Tributária que ainda está em fase de regulamentação”, avaliou o economista da FIEMA.

No que se refere à avaliação dos setores econômicos, a indústria de Transformação + Extrativa apresentou 55,6 pontos mantendo-se estável frente ao resultado obtido no mês anterior. Já a indústria da Construção totalizou 57,6 pontos, mas recuou 2 pontos frente ao obtido no mês anterior. De forma geral, os dois segmentos demonstram confiança e suas trajetórias se mantém acima dos 50 pontos nos últimos seis meses, reforçando tendência positiva para o volume de produção e nível de atividade da Indústria e da Construção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *