20 de maio de 2024
CulturaGeralPolítica

Haddad sobe e Lula desce na avaliação do mercado

Por Raimundo Borges 

O Imparcial – A situação política do Brasil virou uma geringonça. Enquanto a popularidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva cai em razão de declarações mal entendidas e de fraca comunicação sobre as ações do governo, a força do ministro da Fazenda Fernando Haddad sobe ao maior nível de aprovação em 2024.

A pesquisa da Genial/Quaest, divulgada nesta quarta-feira, 21, aponta um crescimentode sete pontos percentuais em comparação com novembro do ano passado. Foram ouvidos 101 agentes financeiros de São Paulo e Rio de Janeiro, que controlam e falam pelo universo chamado “mercado”, vê Haddad como fiador do governo petista – como não fizesse parte dele.

A pesquisa foi divulgada no perfil no X, de Felipe Nunes, diretor da Quaest. Na perspectiva positiva, a avaliação negativa da atuação do ministro caiu para 12%, em comparação aos 24% registrados anteriormente.

Ele partiu de uma avaliação positiva de poucos 10% no início do governo, atingiu o pico de 65% em julho de 2023, caiu a 43% em novembro, mas voltou a dividir a opinião do mercado, com atuais 50% de aprovação. Significa que o ministro virou, pelo menos por enquanto, o queridinho da Faria Lima, centro financeiro de São Paulo que, no entanto, não cultiva nenhuma simpatia por Lula. E não é de agora.

Não se discute que a atividade econômica está encerrando o primeiro trimestre de 2024 com o desempenho muito mais favorável do que era esperado pelo governo e os agentes do setor. É o que demonstrou a variação do IBC-Br (Índice de Atividade Econômica), divulgado pelo Banco Central, nesta segunda-feira (18).

A explicação para o resultado positivo pode ser encontrada no “estilo Lula” de impulsionar a economia, ampliando gastos públicos.Nesse cenário, analistas avaliam que a marcha acelerada da economia brasileira em 2023 tem como ponto de convergência a gestão perdulária do governo Lula.

Entre os fatores que favorecem a economia pode-se colocar sem medo de errar, as ações do governo que turbinam os programas sociais, o aumento real no salário mínimo e a robustez na geração de empregos de carteira assinada. Tudo isso provoca corrida ao consumo e faz mover a engrenagem da produção.

Até a indústria automobilística já sente o efeito positivo dessa virada de jogo, assim como a indústria da construção civil, setores que refletem o oxigenação dos agentes econômicos em qualquer país. Tudo isso vem se movimentando após olongo período de vacas magras durante a pandemia e o começo de um governo que não tem nada a ver com o dos quatro anos passados.

Vale lembrar que, em março de 2023, na primeira pesquisa da série, realizada pela Quaest, nenhum dos 101 agentes financeiros consultados agora avaliavam como positivo o governo Lula – 90% deles fizeram prognóstico negativo e 10% como regular.

Com a melhora no cenário econômico nos primeiros meses, Lula chegou ao pico de 20% de positivo em julho de 2023, mas vem caindo desde então, chegando aos atuais 6% registrados no estudo atual junto aos empresários que fazem movimentar o “mercado”. De agora em diante, Lula quer ver de cada ministério o que tem sido feito e planejado para o curto e o longo prazos.

PÍLULAS POLÍTICAS 

Dino rebate Lira (1)

A sua condição de ministro do STF não significa que Flávio Dino vá ouvir desafora calado. Ele não deixou passar em branco a fala do presidente da Câmara, Arthur Lira, para quem uma investigação ‘bem feita’ é mais eficiente no combate ao crime do ‘milhares de tiros a esmo’.

Dino rebate |Lira (2)

Para Lira, a Polícia Federal tenta se desviar do foco e que o combate ao crime organizado no Brasil é ineficaz. E dino reagiu na rede X: “Uma investigação bem feita ecoordenada pelas polícias e MP, sob supervisão judicial, faz mais pelo enfrentamento ao crime organizado do que milhares de tiros a esmo e as famosas balas perdidas”.

O poeta em Casa

O poeta e compositor José Salgado Santos, ou Salgado Maranhão, filho do povoado Cana Brava, interior de Caxias, vai ser eleito hoje para a Academia Maranhense de Letras. Ele possui musicas gravadas por AmelinhaElba RamalhoNey MatogrossoPaulinho da ViolaRosa Marya ColinVital FariasZizi PossiIvan Lins.

Esquerda x direita

A entrega de cargos estadual à deputada bolsonarista Mical Damasceno e à prefeita de Lago da Pedra Maura Jorge, desagradou o deputado Rodrigo Lago, do PCdoB. Para completar a sua ida rumo à direita, Carlos Brandão indiciou Neto Evangelista (UB) para seu líder na Alema.

Leitoa divididas

Evangelista substitui o colega Rafael Leitoa, pré-candidato apoiado por Brandão, à prefeitura de Timon, compondo a chapa com a ex-deputada a secretária Adjunta de Educação, Socorro Waquim. Dessa forma, Brandão rachou a família Leitoa que apoia a prefeita Dinair Veloso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *