18 de julho de 2024
DestaquesGeral

Macron vai condecorar cacique Raoni com a Legião de Honra

DW – Líder indígena vai receber condecoração durante visita do presidente francês a Belém. Entre brasileiros que receberam honraria estão figuras como D. Pedro 2° e ex-presidentes.

O presidente francês, Emmanuel Macron, vai condecorar na terça-feira (26/03) o cacique Raoni com a Legião de Honra, a mais alta distinção francesa, no primeiro dia de sua viagem oficial ao Brasil, anunciou o governo francês nesta segunda-feira.

A condecoração de Raoni Metuktire, de 92 anos, será feita em Belém, no Pará. Segundo o governo francês, a honraria será conferida a Raoni por seu papel como “figura internacional da luta pela preservação da floresta amazônica e da cultura dos povos originários”.

Criada em 1802 pelo imperador Napoleão Bonaparte, a Legião de Honra é a maior honraria concedida pela França a cidadãos do país e estrangeiros em reconhecimento a seus méritos. Ela conta com três graus e duas dignidades. Além do imperador Dom Pedro 2°, os ex-presidentes Eurico Gaspar Dutra, Juscelino Kubitschek, José Sarney e Fernando Henrique Cardoso estão entre os brasileiros que já receberam a honraria.

Em 2013, a cidade de Paris já havia concedido a Raoni o título de cidadão de honra.

O presidente francês e o líder caiapó já se encontraram em outras ocasiões. Uma delas ocorreu em 2019. A última, em junho de 2023, quando Macron o recebeu no Palácio do Eliseu, em Paris, para discutir a proteção das florestas e os direitos dos povos indígenas. Além de Macron, Raoni também já foi recebido no passado por outros três presidentes da República: François Mitterand, Jacques Chirac e François Hollande.

Raoni percorreu o mundo nas últimas décadas para conscientizar sobre a ameaça da destruição da Amazônia.

Como parte da visita de Macron ao Brasil, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva receberá o francês em Belém, na primeira etapa da visita bilateral à América Latina, que busca relançar a relação com o Brasil. A visita ocorre após um período de distanciamento depois da turbulência registrada no Brasil a partir de 2016 e a animosidade aberta do governo do ex-presidente Jair Bolsonaro entre 2019 e 2022.

Essa é a primeira visita de um chefe do Executivo francês ao país em mais de dez anos. A última visita de um líder francês havia ocorrido em 2013, com o socialista François Hollande.

A visita de três dias também incluirá viagens ao Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília.

jps (Reuters, AFP, ots)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *