19 de julho de 2024
DestaquesGeralPolítica

Xandão enfrenta o X da questão de Musk

Por Raimundo Borges

O Imparcial – Se o Brasil fosse uma república de bananas, os fatos do último fim de semana teriam provocado um tsunâmi político no planalto central, em Brasília. Mas como a democracia brasileira já provou em 08 de janeiro de 2023 que seus fundamentos estão fortes, a tentativa do multibilionário Elon Musk de afrontar o ministro do STF Alexandre de Moares, ameaçando não cumprir suas decisões, serviu para três coisas: excitar mais a extrema-direita encravada no bolsonarismo, render-lhe um robusto processo na suprema corte, e maior controle sobre a desinformação por fake news na plataforma X (antigo Twitter).

É um autêntico tiro no pé. Um empresário estrangeiro que, por ser multibilionário, se acha no direito de interferir nas instituições do maior país da América Latina, não apenas para apoiar a extrema direita, como também tentar decidir sobre o que é censura nas mídias, ou quais são os limites da liberdade de expressão.

Especialistas ouvidos pelo UOL não têm dúvida de que Elon Musk encontra-se no desespero pela queda no valor do X. Sem perda de tempo, Alexandre de Moraes determinou a abertura de inquérito pela Polícia Federal para apurar a conduta de Elon Musk, dono do X e da Tesla.

No documento à PF, enviado ainda no domingo, Moraes exige a apuração em relação aos crimes de obstrução à Justiça, inclusive em organização criminosa, e incitação ao crime. No sábado (6), o bilionário anunciou que estava retirando todas as restrições de contas no X determinadas pelo Judiciário brasileiro.

Na ordem, o ministro cita “flagrante conduta de obstrução à Justiça brasileira, a incitação ao crime, a ameaça pública de desobediência as ordens judiciais, de ausência de cooperação da plataforma em desrespeito a soberania do Brasil, com reforço à conexão dolosa da instrumentalização criminosa.

“As redes sociais não são terra sem lei e não são terra de ninguém”, diz Moraes, para quem é “Inaceitável” redes sociais, em especial o X, desconhecerem a instrumentalização criminosa que vem sendo realizada pelas milícias digitais.

Todo esse vendaval está ocorrendo no momento em que o Congresso pode votar a lei que regulamenta as fake news nas redes sociais, Jair Bolsonaro anuncia novo desafio à justiça com manifestação no Rio de Janeiro para seus apoiadores e quando os ministros do STF decidiram, por unanimidade, que as Forças Armadas não são um poder moderador, como defende a extrema direita – portanto não tem amparo constitucional para dar golpe de estado.

Para David Nemer, professor de Estudos de Mídia da Universidade da Virgínia, EUA, Musk adota “comportamento de cachorro acuado”. Isso porque os negócios dele enfrentam algumas dificuldade. O seu X vale 70% menos do que em 2022, quando foi comprado por US$ 44 bilhões. Em janeiro deste ano, foi avaliada em apenas US$ 12,5 bilhões.

No Brasil, um dos maiores mercados para a empresa, os negócios só tem despencado. A Tesla, dos veículos elétricos, também enfrenta dificuldades. Entre 2022 e 2023, o lucro de impostos caiu de US$ 13,7 bilhões para US$ 9,9 bilhões. E no Brasil, sua empresa Starlink viu um edital bilionário para colocar de licitação, cancelado e a lei da Fake News está perto de ser votado no Congresso.  

PÍLULAS POLÍTICAS

Fake news 

Aqui e acolá notícias são plantadas sobre indecisão do governador Carlos Brandão em apoiar a candidatura do deputado federal de seu partido (PSB), Duarte Júnior, à prefeitura de São Luís. A pergunta é: Se não for Duarte, será quem para enfrentar Eduardo Braide?

Mobilizando

O partido Mobiliza, presidido no Maranhão pelo prefeito de Santa Rita Hilton Gonçalo, está em ritmo acelerado para instalar diretório municipais, filiar eleitores e indicar candidatos a prefeito e apoiar outros partidos em 60 cidade inclusive São Luís e Imperatriz.

Mais médicos (1)

O Piauí está à frente do Maranhão até em número de médicos por habitante. Tem 2,45 médicos por mil habitantes, enquanto o Maranhão, só 1,26, o menor do país. É o que informa o Conselho Federal e Medicina em sua plataforma ‘Demografia Médica’.

Mais médicos (2)

Talvez aí esteja parte da explicação para a leva de maranhenses que buscam médicos em Teresina, principalmente da região dos cocais, mas perto do Piauí, onde até as faculdades de Medicina privadas são mais baratas que as de São Luís.

Fuga em massa

A fim da janela partidária sexta-feira passada provocou uma revoada incrível de 20 dos 31 vereadores de São Luís para novos partidos. Só o PSB do governador Carlos Brandão, da deputada Iracema Vale e do federal Duarte Júnior, recebeu 12 novatos.

“Parlamentares endossam delinquência política ao apoiar Musk”
Do jornalista Reinaldo Azevedo no Uol.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *