12 de junho de 2024
DestaquesGeralPolítica

Bolsonaro comemora vitórias da extrema-direita na Europa

DCM – O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) usou as redes sociais, neste domingo (9), o crescimento da extrema-direita no Parlamento Europeu após as eleições realizadas na última semana. As previsões iniciais indicam que, embora partidos de centro tenham mantido o controle geral do parlamento, a extrema-direita nacionalista conseguiu avanços significativos, especialmente em países como França, Alemanha, Espanha e Itália.

“A Europa mostra que a vontade popular prevalece sem determinadas intromissões e logo mais se repetirão em outras partes do mundo”, escreveu Bolsonaro no X, antigo Twitter.

As eleições para o Parlamento Europeu podem resultar na manutenção da atual presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, da União Democrata Cristã (CDU), partido conservador alemão. Os eleitores dos 27 países-membros da União Europeia elegeram seus representantes para os próximos cinco anos, e os resultados mostram uma tendência política mais focada na limitação da imigração.

“Todo o establishment está espumando de ódio e distribuindo suas fake news para difundir nas redações, estridentes com as pessoas que tanto querem calar. A vitória do povo mostra que as agendas impostas pelo sistema não estão satisfazendo sua vontade”, escreveu o ex-presidente.

Os avanços mais significativos da extrema-direita ocorreram na França, Itália, Áustria e Hungria. Na França, por exemplo, o presidente Emmanuel Macron reagiu rapidamente após o encerramento das votações para o Parlamento Europeu, anunciando a dissolução do Parlamento francês e convocando novas eleições.

“A lição principal é clara, este não é um bom resultado para os partidos que defendem a Europa, incluindo o da maioria presidencial. Os partidos de extrema-direita, que nos últimos anos se opuseram a tantos progressos tornados possíveis pela nossa Europa, estão progredindo em todo o continente”, disse Macron em um pronunciamento feito após convocar novas eleições legislativas na França.

Este crescimento da extrema-direita pode ter implicações importantes para a futura política da União Europeia, especialmente em áreas como imigração, segurança e cooperação internacional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *