20 de julho de 2024
DestaquesGeral

Casal é preso suspeito de mandar matar o empresário Pacovan; vítima foi morta em posto de combustível no MA

G1 – Segundo a Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa (SSP-MA), o casal é suspeito de mandar matar Pacovan por causa de uma dívida.

A Polícia Civil do Maranhão prendeu, nesta quarta-feira (10), um homem e uma mulher suspeitos de envolvimento com a execução do empresário Josival Cavalcanti da Silva, conhecido como ‘Pacovan’, que foi morto a tiros no dia 14 de junho deste ano, dentro de um posto de combustível, em Zé Doca, cidade a 302 km de São Luís.

Foram presos o madeireiro Francisco Heydyne do Nascimento, conhecido como “Cearense”, e a namorada dele, Fernanda Costa, que é ex-sócia de Pacovan. O casal foi em um hotel na avenida Litorânea, em São Luís, em cumprimento a um mandando de prisão temporária.

Segundo a Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa (SSP-MA), o casal é suspeito de mandar matar Pacovan por causa de uma dívida.

Relembre o crime

O empresário Josival Cavalcanti da Silva, conhecido como “Pacovan”, foi assassinado a tiros no último dia 14 de junho, em Zé Doca. O motorista dele também foi baleado durante a ação criminosa.

Imagens divulgadas nas redes sociais mostraram o momento em que o empresário foi baleado (Veja o vídeo acima). Em um veículo Siena preto, dois homens chegam ao local, em um posto de combustível que pertencia ao empresário.

Em seguida, os criminosos descem do carro e um deles, atira diversas vezes contra Josival Cavalcanti que estava de costas, dentro da conveniência do posto. Logo em seguida, o empresário cai no chão, os dois criminosos entram no veículo e fogem do local.

Empresário Pacovan foi morto em Zé Doca (MA) — Foto: Redes Sociais
Empresário Pacovan foi morto em Zé Doca (MA) — Foto: Redes Sociais

Durante a ação, o motorista de Josival Cavalcanti também foi baleado. Após o crime, ambos chegaram a ser levados ao Hospital Regional de Zé Doca, mas o empresário não resistiu aos ferimentos e chegou sem vida no local.

Após o crime, os bandidos incendiaram o carro que foi usado no ação. O veículo foi encontrado em uma estrada vicinal em Zé Doca.

Veículo usado pelos assassinos de Pacovan é encontrado em chamas em Zé Doca — Foto: Divulgação
Veículo usado pelos assassinos de Pacovan é encontrado em chamas em Zé Doca — Foto: Divulgação

Condenações

Pacovan foi preso por descumprir medidas determinadas pela a Justiça do Maranhão — Foto: Reprodução/TV Mirante
Pacovan foi preso por descumprir medidas determinadas pela a Justiça do Maranhão — Foto: Reprodução/TV Mirante

Josival Cavalcanti da Silva, conhecido como ‘Pacovan’, é conhecido por seu envolvimento em dezenas de crimes no Maranhão.

Em 2021, ele foi condenado com mais 21 pessoas, por crimes contra a ordem tributária, lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa. Pacovan foi identificado como líder do grupo e foi sentenciado a dez anos, oito meses e 15 dias de prisão.

Segundo as investigações, os crimes de agiotagem foram praticados desde o ano de 2012, por meio de postos de combustíveis em São Luís e no interior do estado.

O nome de Josival Cavalcanti havia surgido durante as investigações do assassinato do jornalista Décio Sá, ocorrido em abril de 2012. Devido a morte do jornalista, foi descoberto um esquema de agiotagem praticado em mais de 40 prefeituras do Maranhão, com participação direta e indireta de vários gestores municipais, outros agiotas, policias, blogueiros e jornalistas. Ele chegou a ser preso durante algumas operações, mas sempre acabava sendo solto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *